21 de Outubro de 2020

Dólar

Euro

Dani Globo

Jornal Primeira Página > Notícias > Dani Globo > Um novo olhar sobre Brotas

Um novo olhar sobre Brotas

Brotas é uma cidade de turismo de aventura, esportes radicais e muito contato com a natureza

7 dias atrás Publicado por: Redação
Um novo olhar sobre Brotas

Que Brotas é uma cidade de turismo de aventura, esportes radicais e muito contato com a natureza todo mundo já sabe – o que é comprovado pelo grande número de turistas que esta cidade charmosa recebe durante o ano todo. Mas sair de São Carlos numa sexta-feira de inverno chuvosa e fria tendo Brotas como destino parecia, no mínimo, estranho. Grande engano, Brotas é surpreendente com qualquer tempo e para qualquer pessoa, seja ela doida por adrenalina ou maluca por um bom descanso. Uma ótima opção de viagem, bem pertinho de São Carlos.

Desta vez, decidi ser a maluca por um bom descanso. E neste quesito Brotas também se mostrou ter veia turística para recarregar qualquer bateria antiestresse.

Assim, que cheguei à cidade fui para a Pousada Frangipani – escolhida, entre as muitas opções que a cidade oferece, pelo charme de suas instalações, bom gosto na decoração e muito conforto. Esta pousada é, sem dúvida, para quem gosta de natureza, mas não abre mão de ser bem servido, ter conforto e estar em um ambiente aconchegante.

No sábado de manhã fui conhecer algumas cachoeiras que classifico como “leve”, pois não exigem muito condicionamento físico, nem longas caminhadas para se contemplar belos lugares. A primeira foi na Fazenda Cassorova. Para começar, uma bela trilha que corta o Vale do Cassorova até a Cachoeira dos Quatis de 42 metros. Uma pausa para descanso na piscina natural da fazenda e depois uma pequena caminhada até a Cachoeira Cassorova de 45 metros. Mas eu ainda queria contemplar mais lugares bonitos e por isso fui até o Recanto das Cachoeiras, bem próximo a Cassorova. No Recanto há duas cachoeiras, fui apenas à Cachoeira do Santo Antonio (15 metros), que é bem pertinho e de fácil acesso. Mas o lugar é lindo e tem muitas opções de passeios, mesmo com frio, como a cavalgada que percorre serras, matas fechadas, cerrados e cruza o Rio Jacaré Pepira, chegando à Cachoeira de Roseira, de 55 metros de altura.

O período da tarde, fui a Areia que Canta – um lugar que precisa ser visitado – uma fazenda com nascente de águas no meio da mata nativa, que forma uma piscina natural de 10 metros de diâmetro. A água brota da terra, em meio a uma areia muito branca 100% quartz, que devido a forma arredondada das partículas de quartzo, quando estas entram em atrito produzem um som característico, por isso o nome Areia que Canta.

O domingo amanheceu preguiçoso e escolhi almoçar perto da pousada, em um lugar que vale como passeio também: Vila Del Capo. Inspirado na Chicago dos velhos tempos, o Vila Del Capo contempla um orquidário, um bom restaurante e também um antiquário.

Claro que final de semana turístico que se preze termina com compras de produtos típicos, lembrancinhas para os amigos e uma caneca para minha coleção de lugares visitados. Minha dica? A Casa da Cachaça. Uma loja de cachaças artesanais, cachaças temperadas, licores, doces e condimentos de fabricação própria, que fica em um casarão histórico e repleto de móveis antigos.

Brotas é sempre uma boa pedida, faça chuva ou faça sol!

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x