Ciesp mostra atividade industrial em queda em 2011

31 de janeiro de 2012


O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista registrou queda de 10% de outubro a dezembro de 2011. Só no último mês do ano passado o desempenho do setor produtivo registrou enfraquecimento de 0,4%, em comparação ao mês anterior. Contrapondo a baixa sazonal no final de ano, em todo o ano de 2011, o indicador acumula variação positiva de 0,6% em relação ao mesmo período de 2010.

Para o diretor regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp),em São Carlos, Ubiraci Moreno Pires Corrêa, os números mostram o que os empresários já vinham falando há no mínimo dois anos: que a indústria nacional esta sendo sucateada.

“A importação da China trouxe ao comércio um novo fôlego, mas sufocou a atividade industrial do país. Agora, em2012, acrise econômica avançou e atingiu em cheio a União Europeia e os Estados Unidos, países responsáveis por pelo menos 50% do consumo mundial. O Brasil não ficou imune a essa realidade”, afirmou.

Pires Corrêa afirma que com a desaceleração da atividade industrial pela baixa no consumo de produtos nacionais, o empresário terá de reduzir seu custo fixo e a primeira providência é a redução da folha de pagamento, ampliando o desemprego no setor.

Na avaliação do diretor regional do Ciesp, o consumidor já se mostra endividado com o excesso de compras a prazo e a impossibilidade de quitar os vencimentos. Com a onda de desemprego que a indústria vai fazer em 2012, para equacionar custo e produção a tendência ao calote se torna mais iminente.

Para 2012, segundo Pires Corrêa é um ano de baixa atividade industrial com forte tendência ao desemprego, pelo menos no setor industrial. “Com a inadimplência em alta, o comércio será envolvido nessa bola de neve que está longe de se ter um fim”, avaliou.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) recuou para 78,8% em dezembro ante 82%em novembro. Naleitura com ajuste sazonal, o componente ficou em 80,9% no mesmo mês contra 81,5%em novembro. Em2010, o Nuci registrou 83,2% em novembro e 83,4 em dezembro, considerando os efeitos sazonais.

 

EXPECTATIVA – A percepção dos empresários com relação ao cenário econômico, medida pelo Sensor Fiesp, caiu quase quatro pontos em dezembro na comparação com novembro, para 43,3. Em janeiro, o Sensor Geral registrou variação ainda mais baixa de 42,2, o pior indicador desde dezembro de 2008, quando a leitura chegou a 34.

O item mercado caiu para 40,5 pontos em dezembro ante 42,7 em novembro, mas mostrou ligeira recuperação ao bater 41,4em janeiro. Oestoque ficou praticamente estável com 44,6 pontos em dezembro e 43,4 em janeiro. 

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *