27 de Janeiro de 2022

Dólar

Euro

Economia

Jornal Primeira Página > Notícias > Economia > Desemprego em São Carlos aumenta 9,22%

Desemprego em São Carlos aumenta 9,22%

26/01/2013 11h25 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Desemprego em São Carlos aumenta 9,22%

O desemprego cresceu 9,22% em 2012 em comparação ao mesmo período do ano anterior. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde desta sexta-feira, 25, pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Segundo a pesquisa do órgão federal, em São Carlos, foi registrado, em 2011, um total de 33.405 demissões de trabalhadores com carteira registrada. Em 2012 este número avançou para 36.484.

 

O número de contratações também cresceu, mas de forma bem mais modesta. O salto foi de 4,40%. Enquanto em 2011 São Carlos registrou 36.512 contratações, em 2012, o número de mão-de-obra absorvida pelas empresas chegou a 36.484.

O saldo da diferença entre contratações e demissões também revela que a situação econômica foi pior em 2012 do que no ano anterior. Em 2011 o saldo foi de 3.107 postos de trabalho, diferença entre 36.512 admissões e 33.405 desligamentos. Em 2012, houve 38.121 contratações e 36.484 demissões, com saldo de 1.637. Neste caso a queda no número de vagas geradas chega a 47% de um ano para o outro.

Quando são verificados os saldos de vagas dos setores, observa-se que em 2012 a indústria e a agropecuária foram os vilões, eliminando 855 empregos. O setor fabril fechou 689 postos de trabalho enquanto o setor rural eliminou 166 postos de trabalho. Por outro lado o setor de serviços criou 1.406 empregos, o comércio outros 805, a construção civil 209 e a administração pública 47.

Porém, em 2011 os números foram muito melhores. Naquele ano a indústria criou 352 vagas, o setor de serviços abriu 1.831 postos de trabalho, o comércio 719, a construção civil outros 141 e administração, 88. Somente a agropecuária apresentou números negativos: -28.

 

CONFIANÇA EM 2013 – Apesar de reconhecer que 2012 foi um ano ruim para a indústria, o Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) está confiante no ano de 2013. O diretor regional de São Carlos, Ubiraci Moreno Pires Corrêa, aposta num processo de retomada do crescimento econômico nacional via setor fabril, que ele denomina de “reindustrialização”, que seria a antítese da tão propalada “desindustrialização”.

O diretor do Ciesp enfatizou que 2012 foi um ano ruim para a indústria. Segundo ele, em meados de 2012 houve uma tendência de melhora. “Talvez o governo tivesse sentido naquele momento que a desindustrialização era uma realidade e resolveu agir. Parece que o governo acordou e estou confiante em 2013. Acredito que será um bom ano para o setor industrial”.

A adoção de medidas que alteraram a política cambial fazendo subir o preço do dólar foi uma das iniciativas fundamentais para a retomada, segundo Ubiraci Corrêa. Ele cita que a mudança tornou os produtos chineses mais caros para serem importados e, sendo assim, menos atrativos; ao mesmo tempo, facilitou a exportação dos produtos brasileiros.

Além disso, ele cita o anúncio da redução do preço da energia elétrica como algo “fantástico”. Ele cita que a eletricidade é um dos principais insumos do setor industrial. “Com uma redução de até 32% vamos conseguir reduzir o valor do produto na mesma proporção”.

 

NOVOS INVESTIMENTOS – O presidente do Sincomercio São Carlos e também do Conselho do Comércio Varejista (CCV) da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, Paulo Gullo, espera que o comércio mantenha a tendência de avanço em São Carlos. “Vivemos a expectativa da inauguração do Tonin Atacado e da primeira loja da rede de supermercados Savegnago. Espero que o viés de alta do nosso comércio continue e que tenhamos um excelente 2013”, comentou.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
1
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x