Economia

Exportação tem volume recorde para março


As exportações de carne de frango do Brasil somaram 363,6 mil toneladas em março, alta de 6,6 por cento em relação ao registrado no mesmo período de 2011, configurando-se em um volume recorde para o período, informou nesta quarta-feira, 11, União Brasileira de Avicultura (Ubabef).

 

Em receita, as vendas externas do Brasil, maior exportador mundial de carne de frango, registraram crescimento de 3,25 por cento em relação a março de 2011, totalizando 712,5 milhões de dólares.

No acumulado do ano, os volumes embarcados totalizaram 974,1 mil toneladas, crescimento de 4,4 por cento ante o primeiro trimestre do ano passado. A receita atingiu 1,89 bilhão de dólares, alta de 1,1 por cento.

“Mesmo em meio às dificuldades em relação ao câmbio e a carga tributária, a competência e o alto nível do trabalho empreendido pela avicultura brasileira têm permitido ao país manter o share mundial…”, disse o presidente da Ubabef, Francisco Turra, em comunicado.

As exportações cresceram com compras maiores da Ásia e África compensando menores importações do Oriente Médio, ainda o principal destino do frango brasileiro.

O Oriente Médio importou 315,9 mil toneladas nos três primeiros meses deste ano, resultado 12,7% menor em relação ao primeiro trimestre de 2011.

“O resultado negativo das exportações do trimestre para o Oriente Médio foram influenciadas pelo desempenho nas exportações para o Irã, além da redução das compras em outros mercados”, afirmou a Ubabef, referindo-se aos recentes problemas enfrentados pela República Islâmica, que sofre sanções do Ocidente por conta de seu programa nuclear.

Embora as medidas ocidentais não incluam alimentos, as empresas iranianas têm enfrentado dificuldades para financiar suas importações.

Já a Ásia, segundo maior cliente dos exportadores de frangos do Brasil, foi responsável pelo embarque de 294,1 mil toneladas, alta de 16,8% em relação ao ano anterior, com aumentos verificados nas importações de Hong Kong, China, Cingapura e Coreia do Sul.

Em terceiro lugar e com o maior crescimento entre todos os mercados (com 40,8% de alta), a África importou 158,7 mil toneladas, compensando a queda para o Oriente Médio.

Quarto maior destino, a União Europeia importou 112,5 mil toneladas de frango, queda de 2,2% ante o primeiro trimestre de 2011.

 

VALOR AGREGADO

A Ubabef reportou um crescimento importante em produtos de maior valor agregado e queda nos embarques de frango inteiro.

Os cortes de frango acumulam a maior alta em 2012, com crescimento de 12,8%, para 542,6 mil toneladas. Carnes salgadas registraram aumento de 6%, totalizando 41,5 mil toneladas. Os embarques de frango inteiro caíram 6,5% este ano.

“O crescimento das exportações de produtos com algum tipo de processamento demonstram que o setor avícola brasileiro, cada vez mais, direciona-se para negócios com maior valor agregado…”, disse Turra.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *