Economia

FIESP fala sobre o setor de açúcar e álcool

• Bookmarks: 3


Açúcar e ÁlcoolQuase metade dos 120 mil empregos gerados pela indústria paulista entre janeiro e julho deste ano foi criado pelo setor de açúcar e álcool. Segundo o Índice de Nível de Emprego na Indústria de São Paulo, divulgado ontem pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o setor foi responsável por 55.766 empregos no período (46,5% do total).

“No começo do ano, o setor de açúcar e álcool é herói. No final do ano, vira vilão. Porque, no início da safra, é quando mais se emprega pessoal pela colheita. Mas, quando a safra termina, é o que mais demite, porque acaba a colheita e a necessidade de mão de obra”, disse Walter Sacca, diretor titular adjunto do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp.

Entre janeiro e julho deste ano, a indústria paulista cresceu 4,64% e o setor de açúcar e álcool, 2,16%. “Todo ano, no segundo semestre, o emprego que se cria no setor, com a colheita, vira demissão e há uma redução. Este ano deve repetir essa tendência, de maneira que o crescimento de emprego no primeiro semestre, menor que o registrado no primeiro semestre do ano passado, também vai diminuir em outubro”, disse Sacca.

Até o fim do ano, a previsão da Fiesp é de o número de empregos criados diminuir para um patamar próximo a 75 mil. “Até hoje, foram criados 120 mil empregos no ano. Vamos chegar no final do ano com 70 mil ou 75 mil. É um crescimento de 2,7%, menor do que se espera do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) e do que se espera do crescimento do comércio”.

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

3 recommended
comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *