Economia

Otimismo do consumidor diminui em agosto

• Bookmarks: 4


Resultado mostra que o otimismo do consumidor está cada vez mais distante dos índices verificados no ano passadoO otimismo do consumidor brasileiro voltou a diminuir em agosto após ter registrado crescimento em julho. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado nesta quarta-feira, 31, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), passou de 113,2 pontos, em julho, para 112 pontos, este mês, uma queda de 1,1%. Na comparação com agosto de 2010, a queda chegou a 6,1%.

Segundo a CNI, o resultado mostra que o otimismo do consumidor está cada vez mais distante dos índices verificados no ano passado. Em agosto de 2010, por exemplo, foram registrados 119,3 pontos.

Uma explicação da CNI para a confiança mais elevada dos brasileiros, em 2010, é a recuperação da economia dos efeitos da crise financeira internacional, iniciada em 2008. Em agosto deste ano, houve, na avaliação da confederação, queda na confiança dos brasileiros, ante o mesmo mês de 2010, em seis componentes do Inec: expectativas em relação à inflação, ao desemprego, à situação financeira, ao endividamento, à renda pessoal e às compras de bens de maior valor.

No levantamento, houve reduções acentuadas nos índices de expectativa do consumidor em relação à inflação – queda de 21% ante o mesmo mês de 2010 – e ao desemprego, com recuo de 10% na mesma base de comparação.

Para os próximos seis meses, os dados mostram que 69% dos entrevistados acreditam que a inflação irá aumentar. No mês passado, o percentual era 61%.

Em relação à situação financeira, o otimismo caiu 3,8% em agosto ante o mesmo mês de 2010. Sobre o endividamento, a queda chegou a 5,7%. Em relação à evolução da própria renda, houve um recuo de 2,2%, e no caso das compras de bens de maior valor, a queda foi de 0,2%. Para os próximos seis meses, a expectativa sobre a evolução da própria renda, o endividamento e a situação financeira também apresentou piora, de acordo com os dados da CNI.

O índice de evolução da renda pessoal caiu 1,4% e o de endividamento, 1,3% em agosto ante julho de 2011. Em relação à situação financeira, a queda foi 0,9%. Já o índice de compras de bens de maior valor teve alta de 0,9% na mesma base de comparação.

Para calcular o Inec, o Ibope ouviu 2.002 pessoas em todo país entre os dias de 11 a 15 de agosto.

Arquivo/ABr {jcomments on}

4 recommended
comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *