Economia

Paralisação das atividades da indústria ameaça empregos


O prefeito Airton Garcia decretou novas medidas temporárias de prevenção à disseminação do novo coronavírus (COVID-19), na última terça-feira (24).
O Decreto Nº 142, recomenda o fechamento imediato de indústrias, exceto dos ramos farmacêuticos; alimentício; de bebidas; produtos hospitalares ou laboratoriais, alto forno; química; gás; energia; água mineral; produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como fornecedores e distribuidores, e a suspensão de obras da construção civil, exceto obras de segurança hídrica, enchentes, nas áreas da saúde e manutenções emergenciais.
Após a publicação desse Decreto no Diário Oficial do município, o comitê de gestão de crise do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, CIESP São Carlos, encaminhou nota à imprensa para relatar que a entidade que representa as indústrias de São Carlos e região está atento aos decretos governamentais e às circunstâncias atuais de quarentena no município e no Estado de São Paulo.
A nota afirma que é prioridade a proteção da saúde de seus colaboradores e o apoio ao isolamento social na luta contra a pandemia do coronavírus.
O comitê de crise do CIESP São Carlos relembra que diversas ações já foram implementadas pelas indústrias, tais como: afastamento do grupo de risco das atividades produtivas; implantação do teletrabalho nos setores que assim o permitem; cuidados extremos de higienização, saúde e procedimentos de segurança para evitar aglomerações e contato físico; campanhas de orientação aos colaboradores e familiares sobre os riscos de contaminação; eliminação de reuniões presenciais internas e externas.
A nota ressalta que paralisação total das atividades da indústria ameaça os empregos e pode comprometer a cadeia produtiva de setores importantes nas áreas essenciais, como saúde, alimentação, fármacos e energia. Soluções mais criativas podem ser adotadas, permitindo o funcionamento total ou parcial, dependendo da atividade, e possibilitando que se mantenha a atividade econômica sem causar desemprego e desabastecimento.
O fechamento completo do setor industrial teria grande reflexo mais à frente, causando queda de arrecadação do município, o que poderia resultar em menos verba para os serviços públicos essenciais como saúde e educação, faz um alerta na nota o comitê de crise.
O CIESP São Carlos coloca-se à disposição para participar desta discussão e colaborar no enfrentamento deste enorme desafio que se apresenta para todos, finaliza a nota.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com