Esporte

Artilheiro de Deus prega em São Carlos


Há oito anos na “Capital da Tecnologia”, Baltazar se recorda de seus duelos com Serginho Chulapa, sua passagem pela Seleção Brasileira e do dia em que entregou seu coração a Deus

Fé em Deus e bola na rede. Estas duas premissas pautaram a trajetória de Baltazar, o Artilheiro de Deus, que reside em São Carlos desde 2012. Ao longo de sua extensa carreira, ele marcou 418 gols, apenas 13 a menos que o badalado Ronaldo “Fenômeno” e 45 a mais do que o seu contemporâneo e sempre adversário Serginho Chulapa, que balançou as redes 374 vezes.  Baltazar é fã de Romário e Ronaldo e afirma que atualmente Messi, do Barcelona, é o melhor do mundo.
Um dos gols mais importantes de sua carreira ocorreu no dia 3 de maio de 1981. Aos 19 minutos do segundo tempo ele pegou uma bola rebatida e da entrada da grande área acertou um petardo no ângulo esquerdo de Valdir Peres, calando o Morumbi e garantindo o primeiro título de Campeão Brasileiro para o Grêmio de Porto Alegre.
O GOL DE PLACA – Mas ele afirma que o gol mais importante de sua vida foi outro.  “O mais importante para o ser humano é ter uma experiência com Deus. Não importante o trabalho, a profissão, mas todos nós precisamos do perdão para os nossos pecados. Foi o que fiz um dia. Estava longe de Deus, fazendo coisas que não agradavam a Deus. Então, numa noite ajoelhei-me no meu quarto e fiz o que a Bíblica diz. Confessei-me dos meus pecados para Deus me purificar. Foi o gol mais importante da minha vida. Passei a ser um profissional diferente e a treinar de forma diferente porque Deus estava vendo”.
DEUS X DIABO – Baltazar se recorda como alegria dos confrontos com o São Paulo em 1981. A revista Placar promoveu o duelo, publicando uma matéria com o título “Deus contra o Diabo”, ressaltando a religiosidade de Baltazar em contrapartida com a malandragem e a vida mundana de Serginho Chulapa.  “Depende muito da criatividade dos narradores e jornalistas esportivos. Realmente a Placar promovia o confronto entre Grêmio e São Paulo, colocando eu como ‘Artilheiro de Deus’ e Serginho como ‘Artilheiro do Diabo’. Sempre fiquei muito feliz com este apelido, pois me colocar junto de Deus é algo maravilhoso. Fui um dos primeiros atletas a se colocar como cristão e seguidor de Deus”. Há quem diga que se Baltazar vestisse a 9 do Brasil naquela fatídica partida contra a Itália no Estádio Sarriá, a sorte da Seleção poderia ser outra. Serginho era artilheiro mas também era extremamente grosso e perdeu um gol feito. Para muitos, pior do que isso, ele “tirou” o Gol de Zico. Coisas do futebol…
BIOGRAFIA
Carreira foi recheada de gols no Brasil, Europa e Japão
Baltazar, o Baltazar Maria de Morais Júnior, nasceu em Goiânia, no dia 17 de julho de 1959, e encerrou a carreira no final da década de 90 devido a problemas físicos, segundo ele próprio. Começou a carreira no Atlético Goianiense e transferiu-se para o Grêmio em 1979.No Tricolor Gaúcho se tornou conhecido após mostrar sua capacidade de marcar muitos gols. Em 1980, foi artilheiro do Campeonato Gaúcho com 28 gols, uma marca recorde. Em 1981, Baltazar, também chamado de “Artilheiro de Deus”, marcou o gol que deu o título brasileiro ao Grêmio sobre o São Paulo, em pleno estádio do Morumbi.Atuou ainda no Palmeiras (de 1982 a 84), onde teve uma passagem apagada (foram 70 jogos – 26 vitórias, 28 empates, 16 derrotas – e 25 gols marcados), no Flamengo (fez 47 jogos: 23 vitórias, 11 empates e 13 derrotas – 23 gols), no Botafogo e depois foi atuar no futebol espanhol, onde jogou no Celta e fez sucesso no Atlético de Madrid. Atuou também no Rennes, da França, e no Kyoto, do Japão.Muito religioso, virou pastor. Tem dois filhos (Mateus e Michelle), e é empresário atuando no ramo de comércio de jogadores.  Ele encerrou sua carreira de jogador profissional em 1996, no Kioto do Japão. Baltazar reside há 8 anos em São Carlos. Veio para a cidade para garantir um futuro para os filhos. Mateus é engenheiro mecânico formado pela tradicional Escola de Engenharia da USP, onde segue carreira, e Michele estudou na UNICEP, onde se formou arquiteta. O Artilheiro de Deus garante que continua levando a palavra de Deus para quem quer conhece-la. “Dou testemunho a todas as igrejas de São Carlos e de cidades vizinhas e de outras regiões que me convidam”, afirma ele. FUTEBOL ATUAL – Para o ex-centroavante, o nível do futebol praticado atualmente na Champions League em nada fica a dever a uma Copa do Mundo de seleções.  Ele destaca que o futebol atual tem menos espetáculo, com jogos mais fechados e mais centrados na força física. “Antes havia mais espetáculo. As grandes jogadas são mais raras”. Apesar disso, ele acredita que o Brasil continua a ser um grande celeiro de craques. “Exportamos muitos jogadores. Muitos saem ainda bem jovens. Mas isso é bom para o futebol nacional, que está entre os melhores do mundo”.Ex-jogador do Flamengo, ele é a favor de que o atual time rubro-negro passe a representar a Seleção Brasileira com o acréscimo do craque Neymar e do goleiro Alisson. “O entrosamento é muito importante para qualquer seleção e quando você tem uma boa base e reforça com um jogador espetacular como o Neymar isso poderá ser muito benéfico ao futebol brasileiro”.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com