Remo quer fazer diferença em Guadalajara

14 de outubro de 2011


Fabiana Beltrame, campeã mundial, é a principal esperança no remoCom a participação de quatro guarnições, a equipe brasileira de remo estreia neste sábado, 15, nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011, na Laguna de Zapotlán, em Ciudad Guzmán. Para se aclimatar às condições de competição, a delegação está na cidade desde 26 de setembro, o que se mostrou muito produtivo, segundo a atual campeã mundial no single skiff peso leve, Fabiana Beltrame.

“Foi ótimo. Quando chegamos nossos barcos já estavam aqui e conseguimos treinar na raia de competição desde o primeiro dia. Com o mau tempo dos últimos dias, com muito vento e chuva, as equipes de Cuba e dos Estados Unidos não tinham conseguido treinar na raia até a última quarta-feira (12 de outubro). Com certeza largamos um pouco na frente por conta disso”, afirmou Fabiana.

O chefe da equipe brasileira de remo, Sérgio Brasil Sztancsa, também destacou o acerto na escolha do local de aclimatação.

“Após as viagens precursoras feitas pela Confederação Brasileira de Remo e pelo Comitê Olímpico Brasileiro, indicamos que a aclimatação deveria ser em Ciudad Guzmán. Na Cidade do México, até poderíamos ter um ganho maior de oxigenação, pela maior altitude em relação ao nível do mar, mas a equipe não estaria se acostumando à marola, às condições do vento da raia de competição”, explicou ele, acrescentando que a raia fica muito próxima a uma das margens do lago e se houver vento durante a competição, será de lado.

As recentes conquistas dos títulos do Mundial e de uma prova da Copa do Mundo, – feitos inéditos para o remo brasileiro – aumentaram as expectativas sobre o desempenho de Fabiana Beltrame nos Jogos Pan-americanos, mas isso não a incomoda.

“A pressão aumentou um pouco, mas meu principal objetivo do ano sempre foi o Pan. Ainda não enfrentei nenhuma das rivais que terei aqui, mas pelos tempos das atletas em outras competições, certamente as maiores rivais serão as americanas e cubanas”, analisou Fabiana, que se sente ainda mais motivada a buscar o primeiro lugar na prova devido à ausência de medalhas de ouro do remo brasileiro em Jogos Pan-americanos desde 1987 (quando Ronaldo e Ricardo de Carvalho venceram o dois-sem).

“Isso só aumenta minha expectativa. Mas acredito que outros barcos brasileiros possam ir ao lugar mais alto do pódio e, se eu vencer minha prova, espero não ser a única medalhista de ouro do remo do Brasil”, afirmou Fabiana, que estreia neste domingo, dia 16.

Quem acredita que pode realizar esse feito é o experiente Thiago Gomes, que vai para a sua quarta edição de Jogos Pan-americanos no double skiff peso leve.

“Em 2003 fiquei com a prata, com o José Carlos Sobral, por centésimos. Espero agora, com o Roni, entrar para a história dos grandes campeões do remo”, comentou Thiago, referindo-se ao parceiro Roni Vargas.

As eliminatórias deste sábado começam às 9h (11h de Brasília) e as primeiras brasileiras a competir serão Bianca Miarka e Carolina Rocha, do double skiff feminino.

Também neste sábado participam das eliminatórias os barcos brasileiros do quatro sem masculino (Ailson Eráclito da Silva, Anderson Nocetti, Leandro Atoji e Célio Dias Amorim), double skiff peso leve masculino (Thiago Gomes e Roni Vargas) e double skiff peso leve feminino (Camila Carvalho e Luciana Granato).

Às 16h (18h de Brasília), acontece a repescagem das eliminatórias.

Neste domingo, ia 16, a partir das 9h (12h de Brasília), o Brasil disputa as eliminatórias do quatro sem peso leve masculino, single skiff feminino, dois sem masculino, single skiff peso leve feminino e oito com. As finais acontecem nos dias 17, 18 e 19 de outubro. (cob.com.br)

Foto: Darko Bandic/AP/AE{jcomments on}

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *