15 de Janeiro de 2021

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Seleção masculina de handebol substitui dupla contundida para Mundial

Seleção masculina de handebol substitui dupla contundida para Mundial

Guilherme Santista e José Luciano já integram treinamentos em Portugal

06/01/2021 14h05 - Atualizado há 1 semana Publicado por: Redação
Seleção masculina de handebol substitui dupla contundida para Mundial Foto: Divulgação / CBHb / Direitos Reservados

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) anunciou duas mudanças na seleção brasileira masculina que disputará o Mundial da modalidade, no Egito, a partir do dia 13 de janeiro. Contundidos, o pivô Matheus Francisco da Silva (Bidasoa, da Espanha) e o lateral Gabriel Ceretta (Logroño, da Espanha) deram lugar, respectivamente, a Guilherme Borges, o Santista (Taubaté), e José Luciano (Benfica, de Portugal).

A delegação nacional está reunida desde o dia 28 de dezembro no centro de treinamento de Rio Maior, em Portugal, onde permanecerá até sexta-feira (8). Guilherme Santista, de 21 anos, chegou à Europa, onde já estava Luciano, de 20 anos, que se integrou ao grupo no sábado (2). O pivô do Taubaté representou o Brasil no Mundial Júnior de 2019, na Espanha. No mesmo ano, o lateral do Benfica defendeu o país no Mundial Juvenil, na Macedônia.

“Como temos a possibilidade de levar 20 jogadores ao Mundial, nada melhor que começar a testar alguns garotos com potencial para servir à seleção por muitos anos ainda”, disse o técnico Marcus Tatá, em declaração ao site oficial da CBHb.

Guilherme Santista estava na pré-lista de 35 nomes que antecedeu a convocação para a competição no Egito. Ele foi chamado para integrar o grupo em Rio Maior após Matheus, que também esteve no Mundial Júnior de 2019, fraturar a mão esquerda. Luciano, por sua vez, foi convocado após Ceretta sentir uma lesão no joelho esquerdo.

“Agora é trabalhar duro para superarmos a campanha do último Mundial [adulto]. O objetivo não pode ser outro que não o de chegar as quartas de final”, afirmou Santista, também ao site da confederação, fazendo referência ao desempenho na edição de 2019, disputada na Dinamarca e na Alemanha, quando o Brasil ficou em nono lugar, melhor colocação na história entre os homens.

A estreia brasileira no Mundial será no próximo dia 15, dois dias após a abertura, contra a Espanha. A seleção está no Grupo B, que ainda tem Tunísia e Polônia. São oito chaves com quatro times em cada. Os três primeiros avançam à segunda fase, onde serão divididos em quatro grupos de seis equipes, nos quais os dois melhores se classificam as quartas de final.

Confira os convocados

Goleiros: Maik Santos (Taubaté), Leonardo Ferrugem (Benidorm, da Espanha) e Rangel Rosa (Logroño, da Espanha)

Pontas: Fábio Chiuffa (Dobrogea, da Romênia), Rudolph Hackbarth (Logroño, da Espanha), Felipe Borges (Créteil, da França) e Cléber Andrade (Taubaté).

Laterais: Thiagus Petrus (Barcelona, da Espanha), Haniel Langaro (Barcelona, da Espanha), Léo Dutra (Wisla Plock, da Polônia), Thiago Ponciano (Cuenca, da Espanha), José Toledo (Baía Mare, da Romênia), Gustavo Rodrigues (Pontault Combault, da França) e José Luciano (Benfica, da Espanha).

Centrais: Pedro Pacheco (Tatran Presov, da Eslováquia), Henrique Teixeira (CSM Bucaresti, da Romênia) e João Silva (Puente Genil, da Espanha).

Pivôs: Rogério Moraes (Veszprém, da Hungria), Vinicius Teixeira (Taubaté) e Guilherme Santista (Taubaté).

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x