11 de Abril de 2021

Dólar

Euro

Esporte

Jornal Primeira Página > Notícias > Esporte > Uma prata e dois bronzes, o saldo da natação

Uma prata e dois bronzes, o saldo da natação

19/10/2011 09h41 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Uma prata e dois bronzes, o saldo da natação

Lesionada na mão, Joanna (e), mostra superação e duas medalhas em um dia na nataçãoA natação brasileira mostrou mais uma vez a sua força nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011. Na coleção de medalhas já conquistadas pela modalidade na piscina do Centro Aquático, os nadadores do país incluíram, nesta terça-feira, 17, mais uma prata e dois bronzes. Joanna Maranhão ‘teve uma noite feliz’, ao conquistar a prata no revezamento 4x200m livre (ao lado de Jéssica Cavalheiro, Manuela Lyrio e Tatiana Lemos) e o bronze nos 200m medley. Thiago Pereira também voltou a frequentar o pódio, graças ao terceiro lugar nos 200m peito.

Joanna Maranhão chegou a sua terceira medalha na piscina pan-americana – ela já havia faturado a prata nos 400m medley. A primeira do dia veio nos 200m medley, após disputa emocionante, sobretudo no fim. Quando percebeu que estava na briga por medalha, a brasileira acelerou o ritmo, tanto que bateu a mão com mais força na borda e acabou machucando o dedo indicador. “Nos últimos metros, costumo olhar para o lado para ver a posição das adversárias. No final, quem quer mais ganha. Por isso, para conquistar a medalha, quebraria até a mão inteira. Não teria problema”, disse Joanna.

A brasileira ficou satisfeita também por estar sendo competitiva até o fim da prova. “Minha técnica (Rosane Carneiro) sempre me orienta a nadar forte até o fim, continuar sempre buscando. Nesta prova, consegui me recuperar nos últimos metros e garantir a medalha. Isso é resultado do trabalho que estamos desenvolvendo”, finalizou Joanna, que botou gelo na mão até a hora de participar do 4x200m livre.

No revezamento, Joanna teve outra atuação destacada e até esqueceu a contusão na mão. “Conseguimos formar uma equipe equilibrada, que reúne experiência e juventude”, comentou. As companheiras de Joanna também fizeram bonito na prova. Nadadora mais experiente da equipe, Tatiana lembrou que o 4x200m estava em baixa, mas se recuperou. “Melhoramos muito o nosso tempo. Queria parabenizar o time e a comissão técnica pelo resultado.” Jéssica também destacou o trabalho que vem sendo desenvolvido há um ano. “Nosso objetivo é garantir uma final olímpica da prova. Por isso, estamos trabalhando forte, com muita união e espírito de luta. O incentivo da torcida também é sempre muito importante, pois nos dá mais energia”, explicou.

Já Thiago Pereira não ficou decepcionado por ter perdido a disputa pela medalha de ouro. Ele lembrou que ninguém pode vencer sempre e que fez o seu melhor. “Foi bom. Fui ao meu limite. Sabia que os americanos iriam nadar bem essa prova. Eles se prepararam para cá”, comentou.

Com o corpo dolorido, em função do esforço que tem feito para nadar tantas provas, Thiago só pensa em descansar o máximo que puder para brigar pelo ouro em sua prova preferida, os 200m medley, que terão suas disputas nesta quarta-feira, dia 18. “Estou enfrentando uma verdadeira maratona e é difícil recuperar as forças. Já esperava esse cansaço. Mas é um desafio e eu gosto de desafios. É isso que me dá prazer na natação”, disse.

Thiago terá ainda pela frente três dias de competição. “O negócio é pensar em uma prova de cada vez. Nos 200m medley já estou acostumado, sei o que fazer. No 4x200m livre, não vai ser fácil. E tem ainda os 200m costas, que é mais difícil ainda. Pelo menos terei um dia de folga (na quinta-feira, dia 19)”, finalizou o nadador. (cob.org.br)

Foto: Jefferson Bernardes/Vipcomm{jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x