27 de Janeiro de 2022

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > Egito substitui ministros da área econômica

Egito substitui ministros da área econômica

07/05/2013 13h53 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Egito substitui ministros da área econômica

O Egito anunciou nesta terça-feira, 7, uma reforma ministerial que removeu dois ministros diretamente envolvidos nas negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e aumentou a representação no governo da Irmandade Muçulmana, grupo do presidente Mohamed Mursi.

 

A oposição vinha exigindo a instalação de um gabinete politicamente neutro para supervisionar as eleições parlamentares ainda neste ano.

O primeiro-ministro Hisham Kandil anunciou nove alterações em seu gabinete, entre elas a nomeação do Amr Darrag, um alto funcionário do Partido da Liberdade e da Justiça, da Irmandade, como ministro do Planejamento.

O ministro que deixa a pasta, Ashraf al-Arabi, desempenhou um papel central nas negociações com o FMI sobre um empréstimo de 4,8 bilhões dólares visto como crucial para aliviar uma crise econômica profunda no país. O Egito ainda não selou acordo com o FMI.

Fayyad Abdel Moneim, especialista em economia islâmica, foi nomeado ministro da Fazenda, substituindo Al-Mursi Al-Sayed Hegazy, outro especialista em finanças islâmicas que foi nomeado em janeiro, na última vez que Kandil reformulou o gabinete.

O governo tem sido amplamente criticado por não recuperar uma economia que está em profunda crise por causa de mais de dois anos de turbulência política.

Outro membro da Irmandade, Yehya Hamed, foi nomeado ministro do Investimento. O novo gabinete inclui pelo menos 10 políticos filiados à Irmandade Muçulmana ou ao partido ligado ao grupo religioso, em comparação com oito no antigo.

Ahmed Suleiman foi nomeado como ministro da Justiça substituindo Ahmed Mekky, que renunciou no mês passado em protesto contra os esforços dos aliados islâmicos de Mursi de expurgar o Judiciário.

Os ministros do Interior, da Defesa e das Relações Exteriores foram mantidos.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
1
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x