26 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > “Queremos que a Grécia permaneça na zona do euro”, afirma Sarkozy

“Queremos que a Grécia permaneça na zona do euro”, afirma Sarkozy

03/11/2011 20h11 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
“Queremos que a Grécia permaneça na zona do euro”, afirma Sarkozy

Em coletiva de imprensa na cidade francesa de Cannes, sede da cúpula do G20, o presidente da França, Nicolas Sarkozy afirmou nesta quinta-feira que é de interesse dos líderes europeus que a Grécia continue participando da zona do euro.

“Já dissemos claramente que queremos que a Grécia permaneça na zona do euro, mas eles devem chegar a um acordo sobre isso”, afirmou Sarkozy.

Sarkozy ressaltou que para os países membros da zona do euro é muito importante defender a força da moeda, que foi colocada em risco com a crise da dívida de países como Grécia, Espanha e Itália. “Se o euro explodir, a Europa explodirá também”, alertou.

Isso, segundo ele, justifica a pressão que ele e a chanceler alemã, Angela Merkel, fizeram sobre as autoridades gregas para respeitarem o acordo por um plano de resgate a Atenas. “Não quero dar a ideia errada de que estamos nos envolvendo na política interna grega, mas se for para defender o euro estaremos presentes para cumprir com nossas funções”, reforçou.

As declarações do presidente francês vem em resposta ao discurso do premiê grego, George Papandreou, que, mesmo reforçando a importância de a Grécia continuar na zona do euro, criticou líderes europeus que pressionaram o país por cortes e medidas de austeridade.

“Está claro passamos por diversas situações como um país que não merecia e isso nos prejudicou”, disse em referência à forma como a chanceler alemã, Angela Merkel, e Sarkozy o trataram em reuniões emergenciais.

Segundo ele, os líderes europeus tentaram “definir regras”, quando o assunto sobre o referendo era uma “decisão do governo”. “Quando anunciei a consulta, nossos parceiros queriam que tudo funcionasse como uma máquina”.

IMPASSE – Mais cedo, o primeiro-ministro George Papandreou afirmou que uma eventual rejeição do plano de resgate europeu significaria a saída da Grécia da zona do euro, mas ressaltou a importância de consultar a população sobre medidas de austeridades.

“A única forma de continuar na zona do euro é aderindo aos termos do acordo de resgate da semana passada”, afirmou o premiê. “Nossa posição no bloco é que está em jogo”.

Apesar disso, ressaltou que a Grécia já deu muitos passos em direção à superação da crise, “fechando os ouvidos para a especulação para evitar uma declaração de falência”.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x