27 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Internacionais

Jornal Primeira Página > Notícias > Internacionais > Zona do euro tem 45% de chance de quebrar, diz consultoria

Zona do euro tem 45% de chance de quebrar, diz consultoria

03/11/2011 20h20 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Zona do euro tem 45% de chance de quebrar, diz consultoria

As condições da economia global devem piorar no ano que vem, puxadas principalmente pela deterioração da zona do euro, na avaliação da consultoria Economist Intellligence Unit (EIU).
De acordo com Leo Abruzzese, diretor de perspectivas globais da EIU, estimativas apontam que há 45% de chance da zona do euro ir ao colapso num futuro próximo. Isso porque as iniciativas de resgate destinadas aos países não avançaram e a vontade política não parece suficiente.

“Tudo leva a crer que para a maioria dos países, 2012 será muito pior do que este ano”, disse.

Durante a conferência promovida pela revista “The Economist”, em São Paulo, entre os principais fatores para o pessimismo estão redução nos gastos governamentais, problemas fiscais e pressão sobre os bancos.

Na lista dos países onde as condições econômicas devem piorar estão Grécia, Portugal, Itália e Espanha, que enfrentarão taxas crescentes para obter empréstimos de recursos financeiros.

“A crise se moveu para uma fase mais perigosa. A Itália e a Espanha até podem permanecer estáveis no início do ano em juros, mas em virtude da perda de confiança dos investidores, a probabilidade é de taxas crescentes”, afirmou.

Na avaliação de Abruzzese, a indústria em declínio deverá contribuir para uma recessão na zona do euro em 2012. A economia dos Estados Unidos dá sinais de crescimento, mas a grande dúvida, segundo a EIU é se essa condição será duradoura.

O executivo comentou ainda sobre o declínio na indústria de países emergentes. “Brasil, Rússia, Índia e China já sentem os efeitos do que acontece na Europa também em sua produção.
Entre os fatores estão os custos crescentes de materiais e o enfraquecimento do mercado para exportação”, disse.

Para o Brasil, a EIU apontou expectativa de crescimento econômico entre 4,5% e 5% entre 2013 e 2014 e questionou iniciativas governamentais para controle da inflação.

Na avaliação da consultoria, existe um “tremendo interesse” no Brasil, com os principais eventos esportivos que virão ao país. Ao mesmo tempo, há questões ainda não respondidas, como o que o governo fará para controlar a inflação que permanece acima de 7%.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x