A música sertaneja está mais uma vez de luto

13 de março de 2019


Faleceu em São Paulo, no dia 07 de março, com 84 anos, o Violeiro Antônio Borges de Alvarenga, o Cacique, da dupla Cacique e Pagé. Cacique nasceu na cidade de Monte Aprazível, no Estado de São Paulo, em 25 de marco de 1935.
Nós da Coluna Sertaneja e da Empresa Asteca tivemos o prazer e a honra de estar com ele em eventos realizados durante muitos anos, em shows por toda a região.
No ano de 2017 eles lançaram, aqui em São Carlos, no Cantinho da Viola do Sesc São Carlos, o 22° CD de sua carreira…
Ano passado eu tive a honra e o prazer de viajar com eles por muitas cidades da região e nas viagens pude conversar com ele. Cacique sempre falava da sua preocupação com os direitos dos Indígenas e das verdadeiras pessoas do campo, aquelas que carregam a cultura, o modo de viver e produzir familiarmente, sem agrotóxicos, respeitando o meio ambiente…
Cacique, um dos maiores ícones, uma grande referência na nossa música sertaneja, um autêntico cancioneiro, ele que fez muito pela nossa música, com suas canções, com certeza irá nos fazer muita falta.
Com sucessos como: Inquilina de Violeiro, Samba na Viola, Milagre do Batismo, Pescador e Catireiro, Caçando e Pescando, e muitas outras que irão ficar marcadas pra sempre no coração de todos os violeiros…
Na música “Nascimento e morte”, Cacique e Pagé cantam: “ Eu sempre ouço dizer/Que a gente nasce chorando/Fosse coisa que eu pudesse/iria morrer cantando”, e foi assim que aconteceu com cacique.
Os nosso sentimentos a todos os familiares , amigos e fãs da dupla “ Cacique e Pagé”…Antônio Borges de Alvarenga “O Cacique” nasceu em 25/03/1935 e faleceu um 07/03/2019…
Descanse em paz, meu amigo Cacique!!!

29 recommended
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *