26 de Fevereiro de 2021

Dólar

Euro

Miltinho de Carvalho

Jornal Primeira Página > Notícias > Miltinho de Carvalho > Coluna Miltinho de Carvalho – 19/01/2021

Coluna Miltinho de Carvalho – 19/01/2021

19/01/2021 05h01 - Atualizado há 1 mês Publicado por: Redação
Coluna Miltinho de Carvalho – 19/01/2021

A dúvida dos caipiras

Dois caipiras estavam voltando do trabalho na roça quando quase pisam em um montinho suspeito.

— Eita nóis! Será que isso é merda?

— Hum — diz o amigo, pensativo — Sei não, viu… Vamo vê!

Então eles chegam bem perto, cheiram e ainda ficam na dúvida:

— Acho que num é não!

— Dêxa eu vê! — e coloca o dedo no montinho.

— Será qui é?

Então o amigo coloca o dedo na boca, para ter certeza.

— Hum… — ele resmunga, fazendo uma careta — É merda memo!

— Tem certeza?

— Acho que sim… experimenta ocê!

Então o amigo também dá uma provadinha.

— Ich! É merda memo, sô!

— Pois é… Inda bem que a gente num pisô, né?

 

Mariana Fagundes emplaca grandes sucessos

Mariana Fagundes nasceu em Aparecida do Taboado, no Mato Grosso do Sul. Cantora e compositora, passou parte da sua trajetória musical em palcos de banda show como vocalista. Seus maiores sucessos são “É Só Me Chamar” com a participação de Naiara Azevedo, e também o single “Tô Ficando Louca“.

Mariana é sobrinha do compositor Vicente Dias, autor das canções ”Amor Perfeito”, gravada por Amado Batista e “Sonhei com Você” por Milionário & José Rico.

 

Vicente Figueira, Genival Lacerda, Miltinho Rodrigues, Baduy… Saudade…

VICENTE FIGUEIRA – No dia 5 de janeiro, perdemos o compositor são-carlense Vicente Figueira da Silva, com 91 anos. Ele era natural da cidade de Rincão, nascido no dia 27 de fevereiro de 1929. Era casado com Nair Branco Silva e deixou filhos Ademir e Adilson e netos

Trabalhou na CPEF (Companhia Paulista de Estrada de Ferro) durante 45 anos. Tudo começou na cidade de Araraquara. Depois foi para Marília e retornou para São Carlos onde residia há mais de 60 anos.

Figueira iniciou a carreira musical em l949. Na época tinha 20 anos e residia em Marília onde era funcionário da antiga Fepasa. Ele costumava participar dos programas da Rádio Clube de Marília para assistir às apresentações dos shows sertanejos e conheceu muitos artistas famosos na época. Ele gostava muito de ver a cantora espanhola Terezinha Sanches.

Com o amigo de trabalho Júlio Ciconato, um grande violeiro, aprendeu os segredos do violão e formou a dupla Figueira & Juliano, realizando muitas apresentações em São Carlos.

Figueira foi uns dos maiores divulgadores da história da cultura da música sertaneja no Estado. Foi também divulgador da Rádio Progresso, na época do saudoso Leôncio Zambel. Possui mais de 1.400 letras entre poesias e músicas.

Vicente Figueira percorreu, divulgando a música pelo interior paulista, conheceu muitas cidades por esse Brasil afora.

A década de 1980 foi uma das melhores épocas do compositor que teve muitas músicas gravadas por várias duplas, como: Lupércio & Romeu que gravou o sucesso “Sim ou Não”, ”Vivo Abandonado”, “Tudo Mudou”, “Último Saber”, “Cama Fofinha”, entre outras.

Em 1987 foi convidado para representar os violeiros de São Carlos, juntamente com Osmair Rogério.

Em 1992 parou de viajar porque andava um pouco cansado. Infelizmente o tempo passa, a vida passa e tudo fica na saudade.

Ele estava aposentado e sempre comentava que teve três grandes paixões na vida: a esposa, a viola, e a ferrovia. Passava o tempo escrevendo as suas crônicas e seus poemas que era a forma de registrar ao amor de profissão e enviar para vários jornais de São Carlos e região, mantendo a alegria juvenil e a esperança de ver as suas crônicas e as suas composições, alegrando esse nosso Brasil.

Seu maior sonho era de um dia editar o seu próprio livro.

Meu querido amigo, Vicente Figueira, todos nós sabemos o quanto você foi importante. A perda desse amigo nos faz repensar na vida, quantas coisas nós gostaríamos de ter falado a ele, quantos projetos gostaríamos de ter feito junto com ele…

GENIVAL LACERDA – No dia 7 de janeiro, perdemos o cantor e compositor Genival Lacerda, com 89 anos . Ele tinha 64 anos de carreira, era um símbolo da cultura nordestina, um ícone da música do agreste, com sucessos como “Severina Xique-Xique”, “Ela deu o Rádio”, “De quem é este Jegue”, entre tantos outros.

MILTINHO RODRIGUES – No dia 9 de janeiro perdemos o cantor e compositor Hilton Rodrigeus dos Santos, o popular Miltinho Rodrigues que faleceu com 79 anos. Ele fez sucesso em todo Brasil com a dupla Tibagi & Miltinho. Em carreira solo, ficou conhecido como “Trovador do sertão”, apelido dado por Palmeira da dupla Palmeira & Bia. Sucessos imortais: “Meu Martírio”, “Faz um Ano”, “Duas Camisas”, “Canarinho do Peito Amarelo”, entre tantas outras

BADUY – No dia 11 de janeiro, o cantor sertanejo Eurípedes Simões França, conhecido por Baduy, com 76 anos. Ele formava a dupla Carlito & Baduy. Ficaram conhecidos pelo “Rei do Batidão”. Por mais de 40 anos de carreira fizeram 25 gravações, tendo sucessos como “Cachoeira de Lágrimas!”, “Vivo só par Você” e “Dama Preferida”, entre outros.

Vocês partiram para outra vida e nós ficamos aqui. Vamos sentir muita saudade. A dor ameniza, mas não apaga. Vamos seguir a nossa caminhada.

Mas vamos continuar orando e pedindo a Deus para nos dar força e coragem a fim de confortar o nosso coração.

Descansem em paz, meus queridos amigos!!!

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x