9 de Agosto de 2020

Dólar

Euro

Miltinho de Carvalho

Jornal Primeira Página > Notícias > Miltinho de Carvalho > Coluna Miltinho de Carvalho – 23/06/2020

Coluna Miltinho de Carvalho – 23/06/2020

23 de Junho de 2020 às 07:50 Publicado por: Redação
Coluna Miltinho de Carvalho – 23/06/2020

Humor

Um sujeito, cambaleando pelo estacionamento, estava cutucando a porta de cada carro com uma chave, momento em que veio um guarda e o perguntou:

– Qual é o problema, meu amigo?

E o sujeito responde:

– Pedi meu carro…

– O guarda diz:

– Onde foi que você viu o carro pela última vez?

– Foi aqui mesmo, na pontinha desta chave kkk

Cantinho da Saudade com Zé Carreiro e Carreirinho

E hoje vamos falar um pouco da dupla Zé Carreiro e Carreirinho, que foi a primeira dupla citada por Adair Luiz, quando lhe perguntei quais eram as melhores. Realmente, nem sempre são lembrados como mereciam. O repertório com pérolas como ‘Peito Sadio’, ‘Canoeiro’ e ‘Pagode’, comprova que estão entre os grandes da música sertaneja.

Alisson e Adysson se destacam no mundo da música sertaneja

Conheça um pouco das suas histórias:

Os irmãos Alysson do Couto Rocha e Adysson do Couto Rocha, nasceram na cidade de Poços de Caldas (MG), nos anos de 1991 e 1996, respectivamente.

O interesse pela música em suas vidas, surgiu através do incentivo do pai, que também possuía dupla, porém foi Adysson quem tomou a iniciativa de ingressar no meio artístico. Com apenas 7 anos de idade, começou a fazer aulas de violão e pouco tempo depois participar de apresentações na escola em que estudava. Logo o irmão mais velho, também começou a praticar sozinho em casa, através do caderno de música do caçula, onde em seguida, foi se apresentando ao lado do irmão nas escolas e barzinhos do município de Caldas (MG), onde residem.

A dupla iniciou sua carreira profissional no ano de 2008, quando fizeram sua primeira apresentação em praça pública na Festa de Nossa Senhora do Patrocínio, em Caldas (MG).

Desde então, começaram a fazer shows pela região e a participar de vários festivais sertanejos, competindo com duplas de alto nível e se destacando sempre entre os primeiros colocados.

Participaram ainda do quadro ‘Sonho de Violeiro’, no programa Terra da Padroeira, transmitido pela TV Aparecida, ‘Mazinho Quevedo e seus convidados’, no Caminhos da Roça, Brasil Caipira, 100% Caipira da TV Aparecida, entre alguns outros programas em emissoras de televisão de Poços de Caldas (MG) e Andradas (MG), além da TV Mix de Limeira (SP), entre outros programas das regiões de Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina.

Com alguns anos de estrada, mesmo sendo jovens, os irmãos Alysson e Adysson, trazem uma rica bagagem quando o assunto a se tratar e a música sertaneja.

Seu repertório é sempre bem aceito em apresentações realizadas, pois a diversidade utilizada agrada a todos os tipos de ouvintes da música, em especial da sertaneja, seguindo desde o sertanejo universitário até a boa moda de viola raiz, não deixando a cultura fracassar.

Nossa coluna sertaneja deseja boa sorte aos irmãos, e que Deus abençoe a dupla. Sucesso!

Conheça um pouco de Larissa Nogueira, revelação da música sertaneja

Natural de Brasília no Distrito Federal, a jovem cantora e compositora, Larissa Nogueira, vem sendo a revelação da música sertaneja.

A artista, contou a nós que tudo começou desde muito cedo, aos seus cinco anos de idade, quando ela já era incentivada pelo pai, que já tocava e assim foi despertando o interesse musical da filha, que logo aprendeu também a tocar e começou a realizar postagens de vídeos na plataforma YouTube.

Aos seus onze anos de idade, Larissa Nogueira já participava de shows locais e eventos escolares.

Em 2016, a cantora e compositora ingressou para um festival regional de músicas autorais, e se destacou, levando para casa o mérito e prêmios ofertados. Até o momento de acordo com a artista, sua carreira tem sido moldada de modo crescente e com o diferencial do violão, e por onde passa, chama a atenção pelo seu estilo musical de qualidade, autenticidade, carisma e muita alegria.

Com 19 anos atualmente, Larissa Nogueira entrou para o casting de um escritório de agenciamento de artistas, passando de carreira amadora para profissional, onde assim, veio a maior repercussão do seu trabalho dentro do cenário musical de Brasília.

“A princípio o meu trabalho é mais de cover, mas estou buscando começar um projeto autoral. Quero ser reconhecida por algo que é meu”, revela a artista.

Larissa Nogueira também flerta além do sertanejo, com vários outros ritmos musicais, como o pagode, rap e até o funk. “Só que a minha definição é sertanejo mesmo. Acho que esse é um ótimo momento (para uma artista feminina). Essa é a hora de arriscar”, afirma a cantora. “Tenho muitos projetos em mente. Quero gravar clipes com artistas influentes da música sertaneja e sair um pouco de Brasília”, destaca a mesma, que é nascida e criada em Brasilândia, atuando no projeto ‘Quinta Já Pode’, no Dallas Bar, em tal munícipio.

Nossa coluna sertaneja parabeniza Larissa Nogueira, e deseja boa sorte e muitas bênçãos de Deus na trajetória de sua carreira.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x