Bombeiros são homenageados por atos heroicos

14 de abril de 2019


A Câmara Municipal de São Paulo entregou o Prêmio Coronel Hélio Barbosa Caldas a cinco integrantes de Corpo de Bombeiros que se destacaram em suas funções. A solenidade aconteceu na noite desta última sexta-feira, 12, no centro da Capital.
Em sua 10ª edição, a honraria foi criada em 2009 e é concedida anualmente aos cinco bombeiros que atuaram em ocorrências de destaque, demonstrando atos heroicos à população. As indicações foram feitas pelo Comando Geral da Polícia Militar.
O nome da premiação faz menção ao coronel Hélio Barbosa Caldas (1935-1999), que muito contribuiu com a instituição atuando nas operações de resgate das vítimas dos maiores incêndios na cidade de São Paulo, como o Joelma, em 1974, e o Andraus, em 1972.
Homenageados
O soldado Rodolpho Santos Soares, do 1° Grupamento de Bombeiros (Consolação), foi homenageado por ter salvado um homem que caiu no Rio Tamanduateí, em 29 de outubro do ano passado. A vítima foi encontrada pela equipe de bombeiros agarrada a um pedaço de concreto. Para salvá-la, Soares desceu por uma corda e segurou a vítima, evitando que fosse arrastada pelas águas.
Outro agraciado foi o subtenente Luis Carlos Xavier dos Santos Filho, comandante de prontidão do 3° Grupamento de Bombeiros (Tatuapé). Ele e sua equipe chegaram rapidamente para combater um incêndio em um depósito que estocava cerca de nove mil pneus no dia 19 de junho do ano passado. O trabalho dos bombeiros evitou que as chamas atingissem as residências vizinhas e permitiu que o incêndio fosse controlado sem registro de pessoas feridas.
Também recebeu a honraria o 1° tenente Sérgio Luiz da Cruz Paim Ignácio, comandante do 1° Subgrupamento de Bombeiros do 2° GB (Vila Maria). O reconhecimento se deu pelo fato dele e sua equipe terem resgatado 15 vítimas após a queda de um avião de pequeno porte na Avenida Santos Dumont, em Santana, na zona norte da Capital, no dia 29 de julho de 2018. Das pessoas resgatadas, seis saíram ilesas e foram liberadas. Outras sete foram encaminhadas a hospitais da região. O piloto ficou preso entre as ferragens e não resistiu.
O quarto homenageado foi o subtenente Vladimir Diniz Alves, integrante do Comando de Bombeiros Metropolitano (CBM). O oficial foi condecorado pelo resgate de um operário que caiu em um poço desativado no bairro do Parque do Carmo, na zona leste da Capital. Na ocasião, a vítima fazia a poda de árvores e corte de plantas quando, ao subir em uma tampa de concreto que se soltou, caiu no poço. O policial foi quem desceu, imobilizou o rapaz na prancha longa e coordenou a retirada do trabalhador com uso de cordas.
O último bombeiro homenageado foi o 1° sargento Edilson Rodrigues Alves, comandante de prontidão do 4º Grupamento de Bombeiros (Santo Amaro). Com 45 anos e policial militar desde 1993, Alves foi agraciado pelas diversas ocorrências atendidas e devido ao empenho em auxiliar o comandante da unidade. O sargento possui alto grau de conhecimento dos manuais e dos procedimentos operacionais padrões do Corpo de Bombeiros e foi indicado ao prêmio por sempre buscar aprimoramento técnico e por passar adiante seus conhecimentos à tropa.
Dia Internacional da Mulher
Além dos bombeiros condecorados, a cabo Angélica Conceição Loco, integrante do 4° Grupamento de Bombeiros, foi homenageada em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no mês passado.
Profissional comprometida e competente, Angélica trabalha há 23 anos no Corpo Bombeiros, sendo 17 na guarnição de prontidão, incêndio e resgate e os últimos cinco no posto de salvamento aquático em Guarapiranga. “Cada dia é uma situação diferente, estou em constante aprendizado e acho isso muito louvável”, explicou a cabo.
Pioneira da primeira Escola de Bombeiras do Estado de São Paulo, ela é a única mulher da equipe e, inclusive, desempenha atividades como a condução de embarcações. Entre as ocorrências de destaque atendidas pela policial, está o salvamento de uma vítima em um carro que caiu na represa. A pessoa estava imersa e em parada cardiorrespiratória.
A policial iniciou imediatamente o procedimento de reanimação cardiovascular. A vítima foi transportada por uma embarcação até às margens da represa, onde o quadro foi revertido. “Além dessa há outra situação de resgate envolvendo um deslizamento de terra que me marcou bastante. Em determinado momento achei que não sobreviveria. Mas no meu trabalho muitas vezes abrimos mão da própria vida em prol do outro e eu amo o que faço”.

2 recommended
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *