Polícia

Embriaguez é a principal causa de cassação de CNH em São Carlos

• Bookmarks: 2


Quando o assunto é a direção de veículos, o ditado “um é pouco, dois é bom e três é demais” perde o sentido. Bastam um ou dois atos infracionais graves para que seja “demais” e o motorista perca a carta, fato que acontece em média oito vezes por mês em São Carlos e, majoritariamente, com jovens motoristas do sexo masculino.

 

O delegado Geraldo Souza Filho, responsável pela 26ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), explica que há dois tipos de cassação. No primeiro, em que se enquadram motoristas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) provisória, basta uma falta grave para que a carta seja cassada.

Já no segundo, com condutores que possuem CNH definitiva, é preciso, entre outros casos, ser reincidente em atos como: ser flagrado com CNH de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo ou entregar a direção do veiculo a uma pessoa nessa condição, disputar corrida e o mais comum, dirigir sob efeito de álcool ou outras drogas. “A embriaguez é o motivo mais comum de cassação de cartas em São Carlos e envolve principalmente homens jovens. É difícil flagrar mulheres bêbadas no volante. Diria que a proporção é de uma motorista para cada cinco condutores”, afirma o delegado.

Em média, a cidade registra sete casos de cassação de CNH provisória e um de CNH definitiva por mês.

2 recommended
comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *