Polícia

Idoso fica sem R$ 1,8 mil após ser vítima de golpe da ‘Falsa Médica’ na Redenção


Um idoso que não teve a idade divulgada foi vítima de um golpe na tarde desta quarta-feira, 13, e perdeu ao menos R$ 1.800,00 em dinheiro, o fornecer o seu cartão bancário juntamente com a senha, para uma mulher que o rendeu se dizendo ser médica de um programa do Governo Federal, nas dependências do bairro Redenção.
Segundo a versão apresentada pela filha da vítima para a Polícia Militar, cujo fato até o fechamento desta pauta não havia sido registrado junto a Polícia Civil de São Carlos, o idoso estaria nas dependências de sua moradia, cujo endereço correto será preservado, e em certo momento o mesmo avistou uma van parar nas proximidades de sua casa, e em ato continuo desembarcar diversas pessoas, onde em sua direção, uma mulher manteve contato com o mesmo, e se apresentou como médica de um programa do Governo Federal, e os demais ocupantes do veículo de transporte de passageiros, se tratavam de fisioterapeutas da mesma ação, que vinham sendo aplicada via ‘porta a porta’ nas residências, onde naquela ocasião, seriam as residências do respectivo bairro.
Durante conversa com a vítima, a mulher questionou ao mesmo se ele possuía algum tipo de problemas de saúde, onde foi informada pelo mesmo, que ele teria dor nas costas e nos pés, realizando o convite na sequência para ingressar para o interior da casa, onde ao obter êxito na ação, a mulher apresentou ao idoso um tipo de almofada vibratória, como foi mencionado pela filha da vítima, e afirmou para o mesmo que um tratamento teria que ser realizado para solucionar tal ato através daquele objeto, no qual a mesma iria deixar com a vítima, e três vezes por semana retornaria para ir acompanhando o tratamento.
Sem desconfiar de nada, em certo momento a mulher solicitou pelo cartão bancário do idoso, juntamente com a senha, para que a mesma pudesse verificar se o seu ‘paciente’, teria a chance de ser atendido gratuitamente por tal programa de saúde, se evadindo na sequência com destino ignorado.
Com a chegada de uma filha, o idoso mencionou o tal tratamento no qual estaria realizando, e passou todos os detalhes de como chegou até o mesmo, onde ao obter informações sobre a posse do cartão bancário do pai, imediatamente a mulher ligou para a centra da rede bancária na qual o mesmo é cliente, e mediante a apresentação dos fatos que teria acabado de ocorrer, a mulher conseguiu ter acesso ao extrato do pai, verificando que momento antes do contato, R$ 1.800,00 haviam sido retirados de tal conta.
Diante dos fatos foi comunicado o ocorrido para o Comandante da 1ª Cia do 38º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I), Capitão Renato Gonzalez, que manteve contato com meios de comunicação e imprensa da cidade de São Carlos posteriormente, solicitando por auxilio na divulgação do caso, bem como tendo o intuito de encontrar mais alguma suposta vítima, para que possam através de diligências chegar até a acusada.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *