15 de Junho de 2021

Dólar

Euro

Polícia

Jornal Primeira Página > Notícias > Polícia > Major Jefferson retorna às atividades e deve ser o novo Comandante Geral do 38º BPM/I em São Carlos

Major Jefferson retorna às atividades e deve ser o novo Comandante Geral do 38º BPM/I em São Carlos

Ao Jornal Primeira Página, o Oficial salientou a satisfação à Deus pelo dom da vida, e por ser permitido a volta a fazer o que ama

07/06/2021 11h54 - Atualizado há 1 semana Publicado por: Redação
Major Jefferson retorna às atividades e deve ser o novo Comandante Geral do 38º BPM/I em São Carlos Fotos: Jean Guilherme

Após 24 meses de afastamento da carreira militar, devido ao tratamento de um câncer, cuja doença foi combatida com intervenções de equipes médicas do Hospital do Amor em Barretos (SP), o Major PM Jefferson Lopes Jorge, retornou as atividades, e como Subcomandante do 38º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), aguarda ansiosamente para assumir o posto de Comandante Geral do Batalhão em São Carlos (SP), que hoje tem a frente o Tenente Coronel PM Otávio Augusto de Lima Seminate.

Durante um bate papo com a reportagem do Jornal Primeira Página, O Major PM Jefferson e o Tenente Coronel PM Seminate, disseram que em 1992 tiveram a honra de começar a carreira juntos, ingressando na mesma turma da Academia da Polícia Militar do Barro Branco (APMBB).

”Primeiramente, gratidão à Deus por acordar mais um dia, temos que agradecer a cada dia pelo dom da vida, e minha alegria maior é poder estar com saúde, retornando ao trabalho, e fazendo aquilo que eu gosto, aquilo que eu amo e com muito carinho”, disse o Major Jefferson.

“O Major Jefferson, além de um grande amigo, é meu irmão de turma da Academia do Barro Branco, iniciamos as nossas carreiras juntos, e vou ter a honra de encerrar o meu ciclo na Polícia Militar ao lado dele. É um exemplo pra todos nós de fé, superação, de vontade de querer viver, superou uma grande batalha, a guerra contra a morte e mostrou que Deus está acima de tudo realmente, e quando a fé está ao lado e Deus está ombreado, nada é impossível, então estamos graças a Deus recebendo a volta desse querido amigo aos quadros do 38º BPM/I, o que é muita honra à mim, muita alegria para todo o efetivo da unidade, e terei se Deus quiser a honra também, de passar o bastão do Comando Geral do Batalhão em Agosto de 2021, a esse grande amigo”, ressaltou o Tenente Coronel Seminate.

“O futuro a Deus pertence, as promoções são consequências do trabalho, porém, o mais importante é estar bem de saúde, poder fazer uma boa atuação e poder ajudar à Polícia Militar a prestar uma boa atuação ao povo de toda à área subordinada a este batalhão”, enfatizou o Major Jefferson, referente a promoção que deve chegar em agosto, e quanto a expectativa para assumir o posto de Comandante Geral da unidade.

Com quase 30 anos de amizade, Major PM Jefferson e o Tenente Coronel PM Seminate, atuaram juntos em tempos passados, quando ainda Jefferson era Tenente e posterior Capitão, e Seminate era piloto do Helicóptero Águia, do Rádio Patrulhamento Aéreo, subordinado ao Comando de Aviação da Polícia Militar, em diversas operações conjuntas na área da 1ª Cia do 38º BMP/I. “Sempre prestativo e com bastante atuações em ocorrências positivas, dando todo o suporte aéreo que fizeram a diferença, Seminate fez parte do 38º BPM/I, e agora faz parte como Comandante Geral, o que é uma honra poder assessorá-lo”, finalizou Major Jefferson.

REESTRUTURAÇÃO – Quanto as reformulações nas áreas de atuações das tropas do policiamento, que antes ia da 1ª até a 4ª Cia, abrangendo às sete cidades subordinadas ao 38º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), Major Jefferson destacou que isso já era um estudo de anos atrás, e que foi efetivado agora em 2021 no Comando do Tenente Coronal PM Otavio Augusto de Lima Seminate. “Era algo que se fazia necessário, essa reformulação. Por exemplo, quando eu ainda como Capitão, comandei a área da 1ª Cia em São Carlos (SP), esta era a maior companhia do policiamento militar do Estado de São Paulo, enquanto na região sobre a subordinação do Batalhão, as demais companhias eram reduzidas, com defasagem no efetivo, então nada mais foi feito do que equalizar essas diferenças, que era uma necessidade que o Batalhão tinha, e o alto comando também o via dessa forma, e quem ganha além do Batalhão, é a Polícia Militar, com a possibilidade de criação da Companhia de Força Tática, que era tão almejada pelos policiais militares, e quem ganha com isso são as sete cidades, São Carlos (SP) e as outras seis da região, pois há uma abrangência maior do policiamento no combate à criminalidade”, ressaltou Jefferson.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x