21 de Setembro de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Arthur do Val faz crítica à lógica inversa do mercado de trabalho paulista

Arthur do Val faz crítica à lógica inversa do mercado de trabalho paulista

Parlamentar foi recebido na Câmara de São Carlos pelo vereador Bruno Zancheta (PL)

25/07/2021 06h34 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Arthur do Val faz crítica à lógica inversa do mercado de trabalho paulista Foto: Hever Costa Lima

O vereador Bruno Zancheta (PL) recebeu a comitiva formada pelo deputado federal, Kim Kataguiri (DEM), deputado estadual, Arthur do Val (Patriota) e o vereador da capital paulista, Rubinho Nunes (PSL) que percorre as cidades paulistas para divulgar o Plano Locomotiva SP, um conjunto de projetos de leis que busca ajudar os comércios, auxiliar na vacinação e garantir a austeridade fiscal após as restrições causadas pela pandemia do Novo Coronavírus.

No Plenário da Câmara de São Carlos (SP), o deputado estadual falou sobre a lógica inversa do mercado de trabalho que prevalece em São Paulo. Ele exemplificou que um ascensorista da Assembleia Legislativa recebe R$ 9 mil por mês de salário e um enfermeiro tem um piso salarial de R$ 2.800,00. “Não cabe ser populista e dizer que irá aumentar o salário de todo mundo, tampouco achar que essa situação é aceitável”.

Arthur ponderou que é urgente se criar um pacto federativo no qual o eleitor é o ator principal na escolha de seus representantes no Legislativo estadual e federal. “Não é votando nos mesmos políticos que não querem mudanças”.

O parlamentar reforçou que é contrário ao financiamento público de campanha política pelo Fundo Partidário, conhecido como Fundão, previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pelo Congresso brasileiro em até R$ 5,7 bilhões para 2022.

Segundo Arthur, afirmar que o Fundão não democratiza a eleição. “Pelo contrário, 80% do Fundo Partidário chega a 1% dos candidatos. Com o aumento [de 2018 para 2022 triplicou o valor do repasse] a gente gasta mais que o dobro em campanha eleitoral do que com o saneamento básico no Brasil. Com isso, o mundo político brasileiro dá o recado: é preferível ter pessoas sem as condições mínimas de saneamento para que o político possa impulsionar sua foto nas redes sociais”.

Segundo Arthur, os políticos ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL) abrem mão do financiamento público de campanha como não usaram desse recurso financeiro para patrocinar as campanhas políticas nas eleições de 2016 e 2018. “Eu e o Kim [Kataguiri] disputamos as eleições sem o uso desse recurso e obtivemos expressiva votação”, afirmou.

Ele foi eleito em 2018 para deputado estadual por São Paulo sendo o segundo mais votado com 478.280 votos. “Dá para fazer campanha na unha, do jeito que deve ser”, finalizou.

O Plano Locomotiva SP apresenta um conjunto de iniciativas como: o projeto de combate à pandemia que indica a suspensão da cobrança do IPTU, ISSQN, ITBI e de toda a dívida ativa do município dos contribuintes que ficaram impedidos de prestar serviços e desenvolver suas atividades durante a pandemia.

Outro ponto é o impedimento de realização de novas despesas durante o período de enfrentamento da pandemia. Como ainda, permitir o funcionamento dos estabelecimentos comerciais no âmbito municipal por pelo menos 10 horas diárias durante o enfrentamento do novo coronavírus; e ainda, propor à administração pública das cidades a manutenção mínima da frota de ônibus e transporte público para atender as orientações sanitárias de distanciamento social.

“Apresentamos essa visão da tese do Locomotiva SP para que possamos construir nosso plano de governo entendendo as demandas de cada região. Não podemos acreditar que as necessidades do Guarujá (SP) sejam as mesmas de Presidente Prudente (SP) ”.

A reunião também contou com a presença do presidente da Câmara, Roselei Françoso (MDB).

Fundo Eleitoral

Financiamento público de campanha privilegia PSL e PT

A aprovação do aumento no Fundo Eleitoral para o financiamento público de campanha, fixado em R$ 5,7 bilhões pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), vai deixar ainda mais ricos os partidos que têm as maiores bancadas na Câmara dos Deputados. A legislação determina que cabe a eles as maiores fatias do chamado Fundo Especial de Financiamento de Campanhas.

De acordo com projeção publicada em reportagem do jornal O Globo, PSL e PT, que têm o maior número de parlamentares no Congresso, irão quase triplicar os recursos que receberam nas eleições de 2020.

Juntos, os dois partidos receberiam mais de R$ 1 bilhão de reais, sendo R$ 575,8 milhões à legenda de direita e R$ 565,5 milhões aos petistas. Em 2020, o valor máximo destinado pelo Fundo foi de R$ 201,2 milhões.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, o PT recebeu no ano passado R$ 201.297.516,62, ou seja, pode receber 2,8 vezes mais em 2022. Já o PSL recebeu R$ 199.442.419,81. Na comparação, o antigo partido do presidente Jair Bolsonaro pode receber 2,88 vezes mais na próxima eleição.

De acordo com as mesmas projeções, outros partidos aumentariam consideravelmente os recursos para campanhas eleitorais. O MDB passaria a ter direito a receber R$ 424,6 milhões; o PSD, R$ 388,8 milhões; o PP, R$ 383,5 milhões e o PSDB, R$ 375,9 milhões.

Ao todo, 11 dos 33 partidos devem receber no ano que vem uma fatia superior aos R$ 200 milhões, o valor máximo destinado a uma legenda na eleição do ano passado. (Hever Costa Lima)

Emenda

Zancheta solicita recursos a deputados do Plano Locomotiva SP

O vereador Bruno Zancheta (PL) oportunizou durante a visita dos deputados federal Kim Kataguiri (DEM), e estadual Arthur do Val (Patriota) a solicitação de emenda parlamentar destinada à área da saúde e para a recuperação da malha asfáltica de São Carlos. “Nesse momento de dificuldade que o município enfrenta em razão da pandemia de Covid-19, é muito significativo que parlamentares de destaque em São Paulo e em Brasília estejam dispostos a unir forças em prol de nossa cidade”.

Bruno Zancheta agradeceu a visita dos parlamentares e enalteceu a importância da juventude na política: “É muito gratificante receber jovens políticos, como o deputado federal Kim Kataguiri, o deputado estadual Arthur do Val e vereador Rubinho Nunes, que assim como eu, tem a vocação política como essência. Essa oxigenação na política é necessária e as portas da cidade e de meu gabinete estão sempre abertas”.

Após a visita à Câmara, a comitiva intitulada Plano Locomotiva SP esteve na sede da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em São Carlos, onde os integrantes puderam conhecer de perto o trabalho realizado pela instituição.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x