4 de Dezembro de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Audiência Pública é palco de protesto contra passaporte sanitário

Audiência Pública é palco de protesto contra passaporte sanitário

Reunião na Câmara de Vereadores levou grupo de 20 pessoas que protestaram contra posição do governo

15/10/2021 08h18 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Audiência Pública é palco de protesto contra passaporte sanitário Fotos: Hever Costa Lima e Divulgação
Reportagem: Hever Costa Lima

A Câmara Municipal foi palco de manifestação na tarde desta quinta-feira, 14, de pelo menos 20 pessoas, que usaram a audiência pública online, proposta pelo vereador Gustavo Pozzi (PL), para discutir e protestar contra a obrigatoriedade da adoção do passaporte sanitário no município de São Carlos (SP). O documento permite acesso a tipos de estabelecimentos a partir da comprovação da carteirinha de vacinação impressa ou digital contra a Covid-19.

De acordo com o engenheiro civil, Eduardo Richter, que esteve na porta da Câmara, esse grupo pretendia participar de forma presencial na audiência pública para discutir a exigência da obrigatoriedade do comprovante de vacinação.

“Nossa preocupação é que o passaporte sanitário seja usado para fins de controle e não fins sanitários. Na minha visão estamos gerando um novo Apartheid [que significa “separação” em inglês] distinguindo quem foi vacinado e quem não foi”.

Richter afirmou que existem pessoas que não querem se vacinar por diversas razões. Essa distinção acabou por segregar essas pessoas. “Imagino que 10% da população não vai querer se vacinar. Eu tenho conhecidos que não querem se vacinar por questão religiosa”. Com isso, o engenheiro vê que o mecanismo de controle sanitário é segregatório.

Ele ainda ressaltou que lhe trouxe assombro a exigência de carteira de vacinação completa feita pelos Fóruns Criminal e Cível para entrar no recinto. “Isso acaba de criar um cidadão de segunda categoria que não tem mais acesso à Justiça”.

Richter afirmou que teve Covid-19 em maio e por orientação do médico ele irá esperar seis meses para se vacinar. “Espero conseguir a vacina que eu queira tomar”.

AUDIÊNCIA – A audiência pública, segundo o vereador Gustavo Pozzi, pretende discutir a adoção do passaporte sanitário, documento que permite acesso a tipos de estabelecimentos a partir da comprovação da carteirinha de vacinação impressa ou digital contra a Covid-19. “Com o exemplo da capital paulista, o passaporte sanitário será exigido na entrada de congressos, jogos de futebol e outros eventos”.

Em razão da pandemia de Covid-19, a população não teve acesso ao plenário do Legislativo, mas a audiência pública foi transmitida ao vivo pelo canal 8 da NET, pela rádio São Carlos AM 1450, online via Facebook e canal do Youtube, por meio da página oficial da Câmara Municipal de São Carlos.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x