7 de Julho de 2022

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Câmara aprova moção de repúdio à advogada que atacou a honra de Augusto Fauvel

Câmara aprova moção de repúdio à advogada que atacou a honra de Augusto Fauvel

O autor da Moção foi o vereador Lucão Fernandes (MDB). Marquinho Amaral (Podemos) também assinou

14/06/2022 19h43 - Atualizado há 3 semanas Publicado por: Redação
Câmara aprova moção de repúdio à advogada que atacou a honra de Augusto Fauvel

A Câmara de São Carlos, na sessão desta terça-feira (14), aprovou, por unanimidade, uma Moção de Repúdio contra a advogada Elis Ferraz de Queiroz pela prática de “Gordofobia” e crimes contra a honra do advogado Augusto Fauvel de Moraes e sua esposa, Michelle (que também é advogada). O autor da Moção foi o vereador Lucão Fernandes (MDB). Marquinho Amaral (Podemos) também assinou.

De acordo com o documento, dentre as injúrias e calúnias proferidas pela advogada Elis contra o casal, consta a “gordofobia”, prática notoriamente repudiável e inadmissível em qualquer camada da sociedade e que deve ser amplamente combatida, além da invenção de infidelidade no casamento por parte de Augusto.

“A prática irresponsável e preconceituosa da advogada, trouxe inúmeros transtornos para a vida pessoal e profissional do casal, e após apuração dos fatos, houve a constatação dos crimes praticados e a advogada Elis fora condenada a prestação de serviços comunitários. Como operadora do direito deve ter (ou ao menos lutar para ter)
reputação ilibada, alta consideração e respeito pelos colegas de profissão, para que haja o bom funcionamento do judiciário e harmonia entre os tribunais, escritórios e tudo mais que envolva a operação da justiça”, diz a Moção.

O documento ainda destaca que o crime cometido e o evidente preconceito nas falas da advogada Elis devem ser denunciados, combatidos e, por fim, pagos, como no caso em questão. “Faz-se necessário, neste espaço institucional, a anunciação de respeito pelo indivíduo, pela instituição familiar e, não menos importante, pelos princípios sobre os quais se assentam as leis, repudiando quaisquer menções ao preconceito ou injúrias”.

Após aprovada, a moção será encaminhada para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para que tome as medidas cabíveis contra a advogada. Além da Câmara de São Carlos, as Câmaras de Bebedouro e São José do Rio Preto já aprovaram moções de repúdio contra a advogada. Outras dezenas de Câmaras Municipais no estado de São Paulo, assim como a Assembleia Legislativa, irão analisar o caso nas próximas semanas.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x