8 de Agosto de 2022

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Câmara vai congelar salários de políticos

Câmara vai congelar salários de políticos

20/11/2011 11h04 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Câmara vai congelar salários de políticos

 O presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Edson Fermiano (PR) anunciou ontem, em entrevista exclusiva ao Primeira Página, que vai, juntamente com os demais 12 vereadores, deve promover “um choque de austeridade” e congelar os salários do prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários municipais entre 2013 e 2016. Assim, tanto os agentes políticos quanto seus auxiliares receberão, no próximo mandato, os mesmos vencimentos que recebem os titulares destes cargos hoje. Os valores têm que ser definidos através da aprovação de projeto de lei apresentado pela Mesa Diretora da Câmara Municipal. A lei tem que ser promulgada antes das eleições.

O novo prefeito ou o próprio Oswaldo Barba [caso seja reeleito nas eleições de 2012] receberá R$ 11.500,00. O novo vice-prefeito [o atual, Emerson Leal já cumpriu dois mandatos e não pode mais ser reeleito receberá R$ 5.750,00]. Os secretários municipais terão salários de R$ 6.190,00.  Os novos vereadores também receberão R$ 5.750,00.

Pela legislação em vigor, os vereadores de São Carlos poderiam receber um salário  de R$ 13.500, que é o equivalente a 50% dos salários dos deputados estaduais da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. “Não demos nem mesmo as correções salariais”, explica o presidente da Casa de Leis. 

Fermiano também ressalta que o Legislativo de São Carlos é bastante “enxuto” e mantém apenas a estrutura necessária para o seu funcionamento. “Acredito que os salários devem ser mantidos como estão. E este é o pensamento da maioria dos vereadores”.

Ele cita que em São Carlos a Câmara tem apenas dois veículos e um motorista e não existe verba de gabinete para vereadores e diária para viagens. Além disso descarta a construção de um novo prédio, mesmo com o crescimento de  8 cadeiras para o próximo mandato. “ Vamos readequar a biblioteca e ficarmos por aqui mesmo. Temos que economizar, dar exemplo”, comenta.

  O vereador também é contra a criação de 13º salário para vereadores, como está sendo criado em São Paulo. “Sou contra este tipo de manobra. Vereador não é profissão. A pessoa não é vereador ou vereadora. Ela está vereador ou vereadora”, conclui Fermiano. 

Edição Jeferson Vieira

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais antigas
Mais novos Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Allan
Allan
10 anos atrás

eu so não concordo secretarios ganharem este valores tão alto

nado
nado
10 anos atrás

concordo plenamente.vereador n é pra ser remunerado;e sim ter uma ajuda de custo;uma refeição diária já basta.um abraço

0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x