21 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Comissão de Saúde quer união com prefeito de Araraquara para normalizar neurocirurgias

Comissão de Saúde quer união com prefeito de Araraquara para normalizar neurocirurgias

Realização dos procedimentos foi interrompida em Araraquara no dia 6 de abril

14/05/2022 09h58 - Atualizado há 7 dias Publicado por: Redação
Comissão de Saúde quer união com prefeito de Araraquara para normalizar neurocirurgias

Os vereadores da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de São Carlos, presidida pelo vereador Lucão Fernandes e integrada por Cidinha do Oncológico e Sérgio Rocha, pretendem se reunir com o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, para buscar equacionar o problema da suspensão de neurocirurgias pelo SUS na cidade vizinha, que passaram a ser realizadas pela Santa Casa de São Carlos.

A realização dos procedimentos foi interrompida em Araraquara no dia 6 de abril, quando a equipe especializada rescindiu contrato com a Santa Casa daquela cidade. Desde então os pacientes foram direcionados para São Carlos.

Para Lucão Fernandes, os poderes públicos de ambos os municípios devem unir forças para buscar uma solução a fim de que o atendimento se normalize o quanto antes. “A transferência é dramática para os pacientes de Araraquara e impacta o sistema de saúde de nossa cidade, que fica sobrecarregado diante do grande aumento da demanda de neurocirurgias”, disse.

O vereador destacou que São Carlos e Araraquara obtiveram êxito sempre que se uniram em prol de demandas mais importantes para a comunidade: “A saúde pública é um direito constitucional e nosso intuito (da Comissão de Saúde) é ajudar Araraquara a recuperar esse serviço e solucionar o impasse criado pela suspensão das neurocirurgias”.

“Todas as vidas importam e essa situação não pode perdurar indefinidamente”, acrescentou.  Na região central do estado – que concentra uma população de 1 milhão de habitantes – , somente as duas Santas Casas têm condições de fazer os procedimentos neurocirúrgicos, que são de alta complexidade. Com a interrupção do serviço em Araraquara, a Santa Casa de São Carlos passou a arcar com toda a demanda.

A Comissão de Saúde já entrou em contato com a assessoria do prefeito Edinho Silva e busca agendar o encontro para a próxima semana e também discutir o assunto com o Departamento Regional de Saúde (DRS-III).

PRIORIDADE EM LICITAÇÕES PARA COMPRA DE INSUMOS CONTRA COVID E DENGUE

Os vereadores da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, presidida pelo vereador Lucão Fernandes e integrada por Cidinha do Oncológico e Sérgio Rocha, encaminharam ofício ao prefeito Airton Garcia, solicitando prioridade na tramitação de processos de compra e aquisição de insumos, materiais, medicações e serviços da secretaria municipal de Saúde, para enfrentamento do crescente número de casos de covid-19 e dengue no município.

Os parlamentares afirmam que essa é uma “medida que se impõe como dever constitucional do município” e manifestam “preocupação quanto à prestação do serviço de saúde, de caráter essencial”, em São Carlos.

A Comissão atua no sentido de fazer cumprir o preceito constitucional que determina que “a saúde é um direito de todos e um dever do Estado, sendo seu acesso universal e igualitário”.

Entendem os vereadores que, “diante da alarmante elevação do número de infecções a celeridade e eficiência da administração são fundamentais para que possamos preservar e salvar vidas, prestando serviços de saúde para a toda a população são-carlense com a excelência necessária”.

No ofício, defendem a “necessidade de se obter todos os insumos indispensáveis à manutenção da vida e saúde de toda população, bem como os demais materiais, medicamentos e serviços para a área da saúde municipal de forma célere e eficiente”. Segundo observam, a Prefeitura deve atuar “para que não haja desabastecimento destes insumos ou a paralisação dos atendimentos e procedimentos pela ineficiência na aquisição de materiais pela burocracia da máquina administrativa”.

O apelo endereçado ao chefe do Executivo pondera que pedidos, solicitações e requisições de insumos, medicamentos, materiais e serviços são feitos pela secretaria municipal de Saúde ao Departamento de Licitações, sendo obedecida a ordem de chegada dessas requisições.

“Deve-se ter em mente a imperiosa priorização na tramitação desses processos licitatórios, uma vez que muitas vidas dependem dessa providência, capaz de determinar a qualidade do serviço de saúde prestado pelo município”, concluem.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x