Política

DNIT prorroga convênio de duplicação da Praça Itália


A obra começou em 2012 com orçamento previsto em R$ 7,6 milhões, porém nunca foi concluída. Hoje, o custo estimado
é de R$ 15 milhões

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) prorrogou, por mais um ano, o convênio estabelecido com a Prefeitura de São Carlos para a duplicação da Praça Itália. O prazo dá uma folga para a administração Airton Garcia, que prepara o projeto final a ser analisado pelo departamento do governo federal. “O projeto necessita de algumas adequações”, disse José do Espírito Santo Pires, chefe de Gabinete da Prefeitura.
A obra começou em 2012 com orçamento previsto em R$ 7,6 milhões, porém nunca foi concluída. Na administração Paulo Altomani (DEM), a duplicação não prosperou e o assunto foi retomado na gestão Airton Garcia (PSB). Hoje, o custo estimado é de R$ 15 milhões.
Esta é a segunda vez que o Diário Oficial da União publica o termo aditivo ratificando o convênio de cooperação técnica firmado. Na ocasião, a Prefeitura contratou empresa de engenharia para a elaboração de projeto executivo.
“Superamos mais uma etapa. Não vejo a hora de a obra começar, já que se arrasta desde 2010. A duplicação da passagem sob a linha férrea, entre a Praça Itália e a rotatória da Escola Jesuíno de Arruda, além de melhorar o fluxo de veículos, vai eliminar problemas com enchentes”, afirma o prefeito Airton Garcia. Com a duplicação do viaduto, o objetivo é melhorar o acesso à região sul. O atual dispositivo não comporta mais o trânsito de São Carlos.
Com a duplicação as pistas, o local passaria a ter quatro faixas e desafogaria o trânsito nos horários de pico.  A passagem liga as regiões mais populosas da cidade: a Vila Prado, o Bela Vista e o Cidade Aracy. As três têm mais de 75 mil moradores, praticamente um terço da população.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *