19 de Outubro de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Freire troca PPL por PMDB

Freire troca PPL por PMDB

15/09/2011 12h12 - Atualizado há 10 anos Publicado por: Redação
Freire troca PPL por PMDB

Freire, na última sessão da Câmara, a primeira como vereador do PMDB Crédito: Daniel Monteiro Na sessão da última terça-feira, em seu discurso, o vereador Ditinho Matheus anunciou, em primeira mão, uma mudança partidária que fortalece o PMDB na Câmara dos Vereadores: a saída de Equimarcílias Freire, do PPL, para juntar-se aos peemedebistas.

A mudança fez com que a bancada do PMDB aumentasse 50%. O partido, que já contava com Ditinho Matheus e Laíde das Graças Simões, ganha mais um representante e empata com o PT e o PSDB como as legendas mais representativas na Câmara (3 representantes de cada partido).

De acordo com Freire, a mudança (oficializada no último domingo, dia 11) ocorreu devido a concordâncias ideológicas e de postura com o PMDB, assim como a estrutura oferecida pelo partido atendeu as expectativas do vereador.

“Eu fui um dos que ajudou a fundar o PPL em São Carlos. É um partido pelo qual tenho respeito, onde deixo amigos, como o Emerson Leal (vice-prefeito) e o Leandro Severo (secretário de Comunicação) e que tem um grande potencial. Mas a vida segue. E o PMDB é uma legenda histórica, com grande força política. É um partido de respeito que prega, acima de tudo, a ética, o companheirismo e honra todos os seus compromissos. Vide o apoio que dá ao Barba, mesmo depois de perder a vice-prefeitura. Por conta disso, do projeto que me foi apresentado e pela postura adotada pelo Cotrim (presidente do partido), achei que era hora de mudar”, disse.

Outro fator preponderante para a troca de partido foram as eleições municipais de 2012. Freire, que está em seu terceiro mandato, acredita que a força atual do partido, aliada ao aumento no número de cadeiras na Câmara, pode colocar o PMDB em outro patamar, como a principal força política da Casa.

“Hoje, de acordo com as contas prévias do partido e observando os rivais, o PMDB tem força política e número de votos suficientes para eleger, pelo menos, cinco vereadores, o que, dependendo das coligações feitas pelos adversários, tornaria o partido a maior força absoluta dentro da Câmara. Esse potencial não pode ser desperdiçado, e pela proposta que me foi apresentada, optei pela filiação”, afirmou.{jcomments on}

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x