Investimento da CSN deve ser empregados no Vale do Paraíba, diz Garcia

9 de junho de 2019


O estudo do local mais adequado para o investimento da CSN será feito pela Invest SP, agência paulista que apoia o empreendedor de acordo com as necessidades de sua atividade

O vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) esteve em São Carlos na manhã de ontem, 8. Ele participou do painel que debateu a habitação no 2º Conexidades, que aconteceu no Hotel Nacional Inn.
Nesta semana, o governador João Doria (PSDB) anunciou investimento de R$ 1,5 bilhão da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no Estado.
“É um investimento substantivo, que atende a perspectiva do Polo Metal-metalúrgico. É a primeira conquista já desse programa dos polos. Várias vezes ao longo desse ano teremos oportunidade de fazer anúncios”, disse o Governador João Doria, por meio da assessoria de imprensa. “Destaco que a CSN é um dos maiores grupos siderúrgicos do mundo, está presente em 18 estados brasileiros, na Alemanha e em Portugal”, comentou sobre a empresa que irá gerar mais 400 novos empregos diretos e mil indiretos com o investimento anunciado.
O estudo do local mais adequado para o investimento da CSN será feito pela Invest SP, agência paulista que apoia o empreendedor de acordo com as necessidades de sua atividade. E a região de São Carlos estava no radar dos investimentos, junto das regiões de Campinas, Ribeirão Preto, RMSP (ABC, Alto Tiete e Oeste), São Carlos, São José do Rio Preto, Sorocaba e Vale do Paraíba, que englobam o Polo Metal-Metalúrgico. Em uma conversa de poucos segundos com a imprensa local, Rodrigo Garcia revelou que a Companhia tende a investir no Vale do Paraíba. “Soubemos que o investimento está vinculado ao Vale do Paraíba, que possui uma indústria automotiva forte, mas não descartamos investimentos nessa região, que também é bastante representativa no Estado. Aqui citamos a fábrica de motores da Honda, em Itirapina e a fábrica de motores da Volkswagen, em São Carlos”, citou.
Habitação
O secretário de Habitação de São Paulo, Flávio Amary, também esteve na manhã de ontem, em São Carlos. Ele revelou que o Estado possui um déficit habitacional de 1,2 bilhão de moradias. “Nestes cinco primeiros meses, percorremos 300 municípios e 9 mil quilômetros para um mapeamento das necessidades de cada cidade, que tem as suas particularidades”, explicou.
A Secretaria Municipal de Habitação de São Carlos calcula um déficit de 15 mil moradias e Amary abriu o diálogo com os gestores municipais. “Nós estamos em contato diário com muitos prefeitos e estamos prontos para receber as demandas de São Carlos”, revelou. “O que nós pretendemos é entender as políticas de fomento dos governos estadual e federal para planejarmos os investimentos em habitação”, comentou o secretário Marcos Toledo, que também participou do encontro.

4 recommended
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *