Prefeitura vai pedir dinheiro na Caixa para recape

12 de junho de 2019


De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, faltam alguns documentos para a solicitação dos recursos

O secretário de Planejamento e Gestão, Caco Colenci, confirmou que a Prefeitura busca um ‘plano b’ para cumprir a meta de recapeamento de mais de 956 quarteirões em São Carlos. Como o governo do Estado, por meio do Desenvolve SP, ainda não sinalizou a liberação de R$ 20 milhões, a administração busca o Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), programa da Caixa. “Esse financiamento é próprio para investimentos em infraestrutura”, informou Caco Colenci.
De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, faltam alguns documentos para a solicitação dos recursos. Segundo Caco Colenci, as condições de financiamento e juros são semelhantes ao Desenvolve SP. “Na comparação entre os dois programas, o impacto financeiro é zero”, disse o secretário.
A Prefeitura já licitou a contratação de empresa para a realização do serviço de recapeamento em janeiro. Na ocasião, cinco empresas apresentaram os envelopes com a documentação:
Engenharia Bandeirantes, DGB, Datec, Oestevalle e Construfenix. As três primeiras apresentaram garantia para participação de todos os lotes e possuem patrimônio líquido que lhes permitem participar de todos os lotes.
R$ 5,4 milhões
Na segunda-feira, a Prefeitura abriu os envelopes com a documentação das quatro empresas participantes do processo para a contração de empresa de engenharia para a execução de recapeamento asfáltico em vias públicas.
As empresas Engenharia e Comércio Bandeirantes, DGB, Corpotec e Datec apresentaram os envelopes, na forma prevista no Edital, estando presentes os representantes credenciados.
Diante da necessidade de avaliação da capacidade técnica dos licitantes, confrontando os atestados apresentados por eles com as exigências do Edital, a Comissão Permanente de Licitações decidiu encerrar esta primeira etapa do processo, encaminhando a documentação para avaliação da Secretaria Municipal de Obras Públicas. Somente após essa análise de capacidade técnica é que será divulgada a habilitação e qualificação das empresas.
O valor máximo fixado pela administração para a contratação de empresa para esse serviço de recapeamento é de R$ 5.407.229,27 com recursos das infrações de trânsito. A previsão é que sejam recapeados mais de 148 mil metros quadrados. Entre os bairros contemplados nesta etapa estão o São João Baptista, Vila Costa do Sol, Jardim Lutfala e Lagoa Serena. Algumas vias da região central também devem receber o serviço.

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *