21 de Setembro de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Cargo de confiança acusado de agredir Romeu Bertho pede exoneração

Cargo de confiança acusado de agredir Romeu Bertho pede exoneração

A portaria de exoneração, a pedido, será publicada no Diário Oficial do Município com data retroativa

27/07/2021 11h59 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Cargo de confiança acusado de agredir Romeu Bertho pede exoneração

A Fundação Pró-Memória informa que o cargo de confiança, acusado de agredir o mestre de Jiu Jitsu Romeu Bertho, entregou o pedido de exoneração do cargo, o que foi aceito pelo prefeito Airton Garcia. A portaria de exoneração, a pedido, será publicada no Diário Oficial do Município com data retroativa.

A exoneração vem após pressão de diversos setores da sociedade.

Atletas ligados ao segmento de lutas esportivas e artes marciais reuniram-se na frente da Prefeitura de São Carlos (SP), nesta segunda-feira, 26, em um movimento de protesto para pedir o posicionamento da Prefeitura sobre uma possível exoneração de funcionário comissionado (que não tem concurso público) que agrediu com um chute no rosto, o atleta de Jiu-Jitsu, Romeu Bertho, de 84 anos, após um incidente de trânsito.

A agressão ocorreu na quinta-feira, 22, perto das 12 horas, na Avenida Henrique Gregori, na Vila Carmem, após uma discussão de trânsito. Segundo Fernando Zoppelari, sobrinho da vítima, não houve dano material para nenhum dos motoristas envolvidos, apenas uma freada brusca que desencadeou em discussão verbal e na sequência o chute no rosto do idoso pelo funcionário público municipal que trabalha na Casa da Cultura (Fundação Pró-Memória), J.R.O.A.J., de 22 anos.

O movimento reuniu perto de 50 pessoas que ficaram na porta da Prefeitura em busca de um posicionamento do poder público. “São várias associações e de vários tipos de luta que estão em um ato de repúdio contra a violência gerada por um ato banal. Uma freada brusca de carro. Todos os atletas aqui sabem o limite ético da luta esportiva e que deve ser realizada dentro do tatame. O que o agressor protagonizou foi um ato de covardia”, reforçou para deixar claro que os atletas não concordam com o uso de técnica ou força fora do treino e competição esportiva.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x