10 de Abril de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Requerimento agita sessão da Câmara e proporciona debates acalorados

Requerimento agita sessão da Câmara e proporciona debates acalorados

30/11/2011 11h35 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Requerimento agita sessão da Câmara e proporciona debates acalorados

A Câmara Municipal de São Carlos aprovou ontem, por unanimidade dos vereadores, mas não sem polêmica o requerimento 669 do vereador Ditinho Matheus (PMDB), que requer informações sobre aprovação de empreendimentos imobiliários de 2009 a 2011.

O parlamentar peemedebista destaca a grande expansão no setor imobiliário observado nos últimos anos em nosso município, ocasionado pela combinação de diversos fatores , dentre os quais o crescimento da economia , a conseqüente ampliação dos níveis de credito e a necessidade de redução do déficit de moradias , escritórios e empreendimentos comercias. Matheus afirma que São Carlos vive o processo de revisão do Plano Diretor e para uma avaliar com critério as prováveis alterações, é necessário saber se as diretrizes anteriormente estabelecidas foram respeitadas para julgarmos se devem ser conservadas ou modificadas

Apesar de Matheus deixar claro que seu requerimento não tinha o objetivo de denunciar nenhuma empresa, o requerimento causou polêmica na Casa. O vereador Equimarcílias Freire (PMDB) criticou a rotatória construída na Avenida Bruno Ruggiero e ressaltou que o recém aprovado Código de Obras e Edificações vai prejudicar muito o pequeno proprietário de imóveis. “Quando a canetada comer soltar é que o povo vai chiar com razão”, disse ele.

O vereador Marquinho Amaral (PSDB) denunciou manobras para reduzir o tamanho mínimo de lotes de 500 metros quadrados para 250 metros quadrados. Ele disse que antes o coordenador municipal do Meio Ambiente, Paulo Mancini, defendia uma dimensão maior dos loteamentos e agora diz que pode ser menor.

ATAQUES AO PSDB – O vereador do PT, Ronaldo Lopes, criticou o PSDB de São Carlos. Segundo ele, os tucanos de São Carlos vem atrasando a realização das obras da Cidade da Energia.  Lopes ressaltou que a CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental)  estaria atrapalhando, a mando do PSDB, o início das obras de duplicação da rodovia Guilherme Scatenna, que liga a UFSCar ao local onde está prevista a implantação da Cidade da Energia, centro de pesquisas que será voltado para a busca de energias renováveis.

O vereador tucano Marquinho Amaral rebateu as críticas e disse que o PT, na verdade, promete coisas que não pode cumprir. “O governo municipal prometeu também a implantação da fábrica de helicópteros. E onde está a fábrica de helicópteros? Será que o PSDB não deixou está fábrica se instalar também? É preciso falarmos a verdade”, comentou o parlamentar. 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x