21 de Outubro de 2020

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > SAAE comete abusos e vereadores são coniventes

SAAE comete abusos e vereadores são coniventes

Cobrança excessiva nas contas de água da população ainda continua sem explicações

18 de Setembro de 2020 às 06:06 Publicado por: Redação
SAAE comete abusos e vereadores são coniventes Fotos: Jean Guilherme e Divulgação

No último mês, vários cidadãos são-carlenses levaram um susto ao abrir suas contas de água e esgoto encaminhadas pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Contas que antes não passavam de R$ 70, vieram com valor superior a R$ 1.200,00. Aumentos de 100%; 200%, 300% ou 1000% viraram comuns no período, sem que houvesse uma explicação minimamente razoável sobre os motivos dessa alta nas cobranças.

Pior ainda, ao invés de apurar o caso, inclusive com a possibilidade de abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigação, a Câmara Municipal (à exceção dos vereadores Leandro Guerreiro-Patriota e Rodson Magno-PSDB) aprovou legislações que apenas protelavam a resolução do problema ou criavam soluções paliativas para as cobranças excessivas dos cidadãos são-carlenses.

Isso começou quando o vereador Edson Ferreira (Republicanos) propôs uma lei para que os débitos fossem parcelados em 12 vezes. Com base no referido projeto, o prefeito Airton Garcia editou o decreto 298/2020, o qual determinava o parcelamento dos débitos excedentes nas faturas do SAAE em 12 meses.

Mesmo assim, os cidadãos seguiam indignados com o valor abusivo das cobranças, sem que houvesse uma explicação razoável para isso. Centenas deles procuraram o vereador Leandro Guerreiro, o qual passou a fazer cobranças ao presidente do SAAE, Benedito Marchezin, para que revisasse as cobranças. “O que o SAAE está fazendo é um roubo com a população, essas contas precisam ser revisadas. Isso é coisa de ladrões!”

De acordo com o parlamentar, as contas estão com cobranças duplicadas, tendo em vista que a autarquia não descontou o período da pandemia, em que os leituristas deixaram de aferir os relógios e o SAAE cobrou pela média. Sendo assim, após retomar a leitura dos relógios, o SAAE estaria cobrando por todo o consumo na pandemia, de uma vez só e sem descontar o valor já pago, nas faturas cobradas baseadas na média.

Quando a população entra em contato para questionar o valor das contas, recebe como resposta que o motivo é vazamento ou aumento de consumo durante a pandemia ou, até mesmo, é destratado pelos servidores. Um exemplo disso é da aposentada Ana Benedita Silva, que costumava pagar uma fatura do SAAE em valores ao redor de R$ 20 e foi surpreendida com uma conta de R$ 145.

“Logo que peguei a conta na mão, fui até o SAAE para questionar o motivo daquele valor. Cheguei lá e fui atendida de maneira estúpida por um servidor, que chegou a insinuar que eu estava louca e nem quis ouvir meus argumentos. Foi uma situação muito humilhante, eu sai de lá chorando. É inadmissível tamanho desrespeito com a população”.

Após intensa pressão de Guerreiro, o vereador Paraná Filho (PSL) apresentou um projeto de lei, aprovado pela Câmara, para que o SAAE fizesse uma reanálise das contas abusivas no prazo de 60 dias (coincidentemente, durante o período eleitoral), em que a cobrança voltará a ser feita pela média. No entanto, não há garantia de que os abusos serão revistos e a cobrança maior poderá ser realizada logo depois da eleição.

Durante a sessão na qual o projeto foi aprovado, os vereadores Guerreiro e Rodson subiram à tribuna para avisar que a aprovação do projeto não resolveria em nada o problema. “Esse projeto é para inglês ver, é tudo conversa. Já está acabando o ano e nada vai acontecer. É vergonhoso, trabalhei como leiturista da CPFL e esse tipo de problema nunca aconteceu”.

Hoje, o programa Fala São Carlos tratará do tema e convocará os parlamentares a explicarem suas posições a respeito do abuso que vem sendo cometido pelo SAAE. O espaço estará aberto a vereadores e Presidente da Câmara Municipal para esclarecimentos. Além disso, os munícipes receberam contas com valores abusivos também poderão entrar ao vivo para denunciar a situação.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x