4 de Dezembro de 2021

Dólar

Euro

Política

Jornal Primeira Página > Notícias > Política > Sobre o meio ambiente, carros e empregos

Sobre o meio ambiente, carros e empregos

Erick Silva*

05/10/2021 08h15 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Sobre o meio ambiente, carros e empregos Foto: Arquivo Pessoal

O debate sobre mobilidade do futuro está aquecido no Brasil e no mundo por conta das mudanças climáticas, além dos prazos que os países centrais vêm impondo à indústria no sentido da eletrificação dos carros; mas carros elétricos interessam ao Brasil?

A primeira questão é que a “pegada de carbono” dos carros elétricos é maior do que a de um carro híbrido abastecido com etanol, e vai continuar sendo por bastante tempo.

Depois é determinante dizer que o Brasil não produz carros elétricos e toda a tecnologia tem sido desenvolvida nos centros de engenharia das montadoras, bem longe do nosso país. Então, se produzirmos ficaremos só com a parte mais elementar.

Falando em tecnologia é bom lembrar que temos o etanol, toda a capacidade de produção do combustível (que tem sido ampliada para ser mais eficiente) e a tecnologia de produção de motores, essas são capacidade brasileiras.

Pensando em todo esse contexto, os metalúrgicos do estado de SP em conjunto com a cidade de Araraquara farão um grande encontro nesta quarta feira, para debater os caminhos para a superação dos danos causados por motores a explosão que queimam derivados do petróleo, porém, utilizando tecnologia nacional.

A capacidade está toda disponível, as universidades instaladas na região já desenvolvem uma variedade de estudos sobre a propulsão híbrida e células de hidrogênio. Somos grandes produtores de etanol e suas tecnologias, além de termos uma fábrica de motores instalada em São Carlos e várias outras próximas.

O debate é mais do que oportuno, vemos todos os dias eventos climáticos em nossa região que jamais presenciamos, todo o mundo se mobiliza pela preservação e os automóveis são os principais responsáveis pela emissão dos gases que asseveram o efeito estufa.

É responsabilidade de trabalhadores, pesquisadores, indústria, poder público e de toda a sociedade. Não é possível ficarmos inertes como se o problema fosse de outras pessoas, temos que tomar as ações e tem que ser agora, pela preservação do meio ambiente e o desenvolvimento do Brasil.


*Erick Silva – Cientista Social / Mestre em Políticas Publicas.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x