Torpedos

O tempo é a mãe da verdade. Leia os Torpedos deste domingo (14)


O tempo é…

Julio Cesar (PL) e Leandro Guerreiro (PSB) caminhavam, ontem, 13, pelo centro de São Carlos, de terno e gravata. Será que está pintando uma futura candidatura a prefeito e vice? O tempo é a mãe da verdade.

E… nada!

Já mostramos esse problema na coluna. E nada do SAAE resolver. Vazamento na rua Jorge Tibiriça, 238, no Jardim Centenário.

Orçamento

A Prefeitura divulgou, na sexta-feira, 12, em seu Diário Oficial, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. Alguns números chamam a atenção. Só para lembrar: o Orçamento beira R$ 1 bilhão.

Prédio

A Câmara de São Carlos terá um orçamento de R$ 23,8 milhões. E há um detalhe: na peça estão previstos R$ 439,1 mil para a construção de um novo prédio para o Poder Legislativo, bem como a desapropriação de imóveis desocupados há tempos nas proximidades das atuais instalações.

Publicidade

A Secretaria de Comunicação terá um orçamento de R$ 7,5 milhões. Desse valor, R$ 6 milhões estão reservados para a publicidade.

Tímida

A Secretaria da Pessoa com Deficiência, que na última semana esteve no epicentro de um terremoto político com acusações de racismo, terá um orçamento minguado, de R$ 695 mil. Emprego e Renda terá R$ 3,9 milhões e Transporte e Trânsito R$ 16,5 milhões. O Fundo Social de Solidariedade prevê R$ 791,7 mil no orçamento 2020.

Robusto

Por sua vez, Saúde e Educação têm orçamentos robustos. A primeira, R$ 234,4 milhões; a segunda, R$ 201,2 milhões. Só para lembrar. O grande volume desses recursos diz respeito ao custeio das pastas. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto prevê orçamento de R$ 120,9 milhões.

Coleta

Com a soma de R$ 48,1 milhões, a Secretaria de Serviços Públicos prevê a ampliação da coleta seletiva de 30% para 65%. Paulo Mancini, que atuou como coordenador de Meio Ambiente em governos petistas, jurava que o serviço chegou a atingir 80%. Nos bastidores, os ‘vermelhinhos’ garantiam que as contas de Mancini não tinham embasamento estatístico.

Sindicância

Diante da repercussão negativa, o prefeito Airton Garcia (PSB) resolveu se pronunciar sobre a acusação de racismo contra a chefe de Gabinete da Secretaria da Pessoa com Deficiência, Carla Campos. “Eu ordenei que fosse aberta uma sindicância para apurar a denúncia de racismo apresentada esta semana na Prefeitura. As duas partes serão ouvidas e todos os fatos serão devidamente apurados”, disse.

Opinião

No entendimento de sindicalistas ouvidos informalmente pela coluna, essa história de abrir sindicância para cargo político é uma aberração. “A prerrogativa de contratar ou demitir cargo político é do prefeito. Isso gera um desgaste desnecessário”, diz um deles.

Cada um é cada um

Em uma cidade administrada por um tal de ‘Nirto’, esse tipo de constrangimento era abortado na hora com uma canetada no Diário Oficial.

Recado

O Secretario Mariel Olmo está conseguindo manter a cidade limpa, consertando os buracos e aos poucos melhorando as condições dos Ecopontos.  Contudo, a entrada do bairro Fagá está um lixo. Motoristas estão invadindo uma rotatória para não danificarem os carros.

Engraçado

E o lamentável: para consertar alguns buracos do bairro, os caminhões do tapa-buracos passaram pelo local e ignoraram o problema. Acorda, Mariel!

Cirurgia

A vereadora Laíde Simões (MDB) irá fazer uma pequena cirurgia nos olhos. Ficará dez dias afastada dos trabalhos. Boa recuperação.

Batente

Nos três primeiros dias de trabalho, o novo secretário de Habitação, João Muller, chegou para o trabalho às 7h30. Está com disposição e os servidores estão motivados.

E agora?

O Projeto Rodoporto anunciado pelo governo? Prossegue ou será esquecido em alguma gaveta?

Candidato dele mesmo

O secretário de Esportes, Edson Ferraz, foi visto essa semana conversando com lideranças do PTB.

Interesse

Seria interessante que Ferraz viesse a público e explicasse quanto custa aos cofres públicos o time do Intelli Futsal e qual o interesse do secretário de Esportes no time sub-20 do Grêmio São-carlense.

Recordar é viver

Sem associar os fatos, é evidente, mas no Rio de Janeiro o bicheiro Castor de Andrade era patrono do Bangu, time de futebol carioca. O esporte, na década passada, era usado para lavar dinheiro.

Sumiu

A diretora da Procuradoria Municipal sumiu após o feriado. Os funcionários ficaram indignados e foram cobrar os superiores. Será que ela emendou o feriadão ou está afastada?

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *