Torpedos

O Trabalho que segue: Bira na Alesp. Leia a coluna Torpedos


O trabalho segue

O ex-vereador Bira visitou a Assembleia Legislativa de São Paulo na última quarta-feira, 11. Ele encontrou-se com o deputado estadual Cezar (PSDB) em busca de recursos para São Carlos nas áreas de Saúde e Assistência Social. Apesar de não ter mandato no momento, Bira trabalha muito em prol da comunidade são-carlense, promovendo eventos beneficentes que ajudam na manutenção de entidades cristãs e sociais do município.

Mudança

Por falar em Bira, há um ‘zumzum’ forte nos bastidores sobre um forte assédio do PSDB de São Carlos em torno da filiação dele na sigla. Bira é bom de voto, disso ninguém duvida. Aí, os olhos crescem. O problema é que o ninho tucano receberá aves de alta plumagem na janela eleitoral. Ou seja: a disputa por cadeira na Câmara se torna acirrada.

A tapa

Não vamos falar de futebol na coluna, mas tem partido interessadíssimo no passe do renomado advogado Renato Barros, ex-presidente da OAB de São Carlos. Ele seria lançado candidato a vereador.

Assédio

Outra personalidade assediada a se lançar à vereança é nada mais nada menos que o capitão Paulo Roberto Nucci, da Polícia Militar. A aposta é de mais de 3 mil votos.

Querido

Paulo Nucci é um policial muito querido na sociedade são-carlense. Certamente, mexeria bastante no cenário político.

Novidade

Edgard Andreazzi Moreira, suplente do vereador Azuaite França (CID), deve assumir a cadeira do Legislativo por 30 dias, período em que o titular do posto se afastará por motivos pessoais.

Tudo o que pinta de novo…

Uma gente que se diz novidade na política, a então propalada renovação, foi pedir arrego à administração Airton Garcia e um espacinho, de preferência na janelinha, em futuras composições.

Oh, maldade!

O PRTB anuncia com pompa o ingresso de Julio Soldado nas fileiras da sigla. Pra quem não se lembra, ele é o ex-fiel escudeiro de Paulo Altomani. Comentário de um vereador após a notícia. “O problema é que ele ainda é Julio Soldado. Nem pra ser promovido a Julio Cabo e a Julio Sargento serviu nesse período de afastamento da política”. Quanta maldade nesse coração, vereador!

Leitura

A leitura que se faz é a seguinte. Julio Soldado exercia influência quando estava no Poder. Hoje é mais um aposentado na fila do INPS (o erro foi de propósito), na visão do político, é claro. Agora, Soldado pode provar o contrário. A aguardar.

Meu menino!

Antônio Carlos Catharino quer voltar à Câmara. É questão de honra a eleição de 2020. Para isso, ele contará com o apoio do coach Edson Fermiano, secretário de Governo.

Fez a barba

Colussi, o braço direito do secretário de Planejamento e Gestão, Caco Colenci, deu um tapa no visual. Ele fez a barba, mas continua feio do mesmo jeito.

Pardal

O Grupo de Trabalho criado no âmbito da Justiça Eleitoral para definir as regras de negócio e de sistemas para o desenvolvimento e o funcionamento do aplicativo Pardal receberá, até o fim do mês de setembro, relatos das experiências dos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) com a ferramenta nas eleições anteriores.

Ideia

A ideia é compilar críticas e sugestões que serão submetidas à Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se aprovadas, essas contribuições nortearão o desenvolvimento de melhorias no aplicativo a serem implementadas para as Eleições Municipais de 2020.

Aplicativo

O aplicativo Pardal, desenvolvido pela Justiça Eleitoral para uso gratuito em smartphones e tablets, possibilita aos eleitores denunciarem infrações durante as campanhas eleitorais, atuando como fiscais da eleição e importantes atores no combate a irregularidades eleitorais.

Uso

Ele pode ser utilizado para noticiar diversos tipos de infrações, como as relativas à propaganda eleitoral, à compra de votos, ao uso da máquina pública, a crimes eleitorais e a doações e gastos eleitorais.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *