Torpedos

Torpedos – 24/03/2020


Tática
Nesses tempos de coronavírus, sigam a estratégia do Fabio Carille, técnico do Corinthians. Fique em casa!
Vazamento
Alguns cargos de confiança seguem como suspeitos do vazamento de um decreto que assustou toda a população. Por essa razão, para confeccionar o decreto da última sexta-feira, apenas três funcionários de carreira e o Doutor Fermiano ficaram trancafiados em uma sala redigindo a norma.
Ausências
Vários funcionários da saúde estão se afastando. Os chefes da saúde estão desesperados para completar os quadros de funcionários e liberação de horas extras.
Congratulações 1
O Diretor de Fiscalização da Secretaria de Habitação, Rodolfo Penela, merece os parabéns. Interrompeu as férias para garantir o cumprimento do decreto de quarentena, ao lado de sua equipe, fechando estabelecimentos os quais os proprietários insistiam em manter abertos.
Congratulações 2
Rodolfo, ao lado do Procurador Municipal Alexandre Martins e do Secretário de Segurança Pública Samir Gardini estão fazendo todos os esforços para garantirem o cumprimento dos decretos. Sempre, claro, sob a batuta do Doutor Edson Fermiano. Também temos de lembrar do PROCON e da Guarda Municipal e Polícia Militar.
Aliás
Uma tremenda falta de consciência do pessoal que, em meio ao risco iminente de um colapso e centenas de mortes, insiste em manter as aglomerações de pessoas. A fiscalização tem que ser rígida mesmo.
Inovação
Em tempos de pandemia, a Secretaria de Desenvolvimento Regional, comandada por Marcos Vinholi está dialogando com os prefeitos de todo o estado por meio de videoconferência. Uma boa saída para manter as ações articuladas em tempos tão difíceis.
Desaprovação 1
Segundo o Datafolha, 35% dos brasileiros avaliam como ótimo/bom as ações de Bolsonaro na crise do coronavírus. Outros 33% classificam-nas como ruim/péssimas. Já os governadores têm 54% de ótimo/bom na média nacional, enquanto o Ministro Luiz Mandetta tem 55% de ótimo/bom.
Desaprovação 2
O levantamento mostra que, caso Bolsonaro continue a insultar governadores e subestimar o coronavírus, sua popularidade deverá cair.
Impacto eleitoral
A perda de popularidade do presidente tem impacto no seu poder eleitoral. De acordo com pesquisa do IBOPE, na capital paulista, 41% dos eleitores declaram que diminuiria muito a vontade de votar em algum candidato apoiado por Jair Bolsonaro.
Até o Lula
Bolsonaro é o padrinho político mais rejeitado nessa pesquisa. Com apoio de João Dória, 40% dos entrevistados relatam que a vontade de votar no candidato diminuiria bastante. Já quando o padrinho é o ex-presidente Lula, o número cai para 36%. Que momento…

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com