25 de Setembro de 2021

Dólar

Euro

Torpedos

Jornal Primeira Página > Notícias > Torpedos > Torpedos

Torpedos

Confira a coluna política mais polêmica de São Carlos (SP) e região

14/09/2021 06h14 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
Torpedos

Politicagem 1

Faltando pouco mais de um ano para as eleições, os partidos locais começaram a promover politicagens baratas, trazendo deputados de fora, com emendas parlamentares de valores irrisórios para tentar ganhar o voto do eleitor são-carlense.

Politicagem 2

A destinação das emendas parlamentares não é um favor, mas sim uma obrigação dos deputados, pois trata-se de recursos federais, oriundos de impostos pagos por toda a sociedade.

União

Já passou da hora das lideranças pararem com essa disputa de egos e se unirem em torno de um candidato a Deputado Federal e um Estadual competitivos, para que São Carlos volte a ter representação na Assembleia e na Câmara Federal e possa parar de ficar mendigando verbas de parlamentares de fora.

Trabalho

Na Câmara Municipal, os vereadores precisam se movimentar um pouco mais. Até a volta de Paraná Filho, as sessões do Legislativo pareciam uma novelinha da tarde. Ora de acordar, pessoal!

Sonho

Falando nos vereadores, Malabim (mais conhecido como “Malandrim”), é dado como nome certo na disputa pela Prefeitura de São Carlos em 2024 pelo presidente do PTB (partido do vereador), Marcio Cinti. Eita!

Festa

Aliás, no último sábado, Malabim foi o anfitrião de convidados ilustres e até surpreendentes para uma costelada, em uma chácara da cidade. Vai indo bem, hein…

Denúncia 1

Fontes fidedignas informaram ao Jornal Primeira Página que uma investigação apurou ter havido pagamentos na Secretaria de Agricultura, poucos anos atrás, para serviços não executados, como o aluguel de caminhões. O valor pago girava em torno de R$ 30 mil mensais.

Denúncia 2

De acordo com especialistas, trata-se de uma denúncia gravíssima e que, caso seja comprovada, pode até ser motivo para a cassação do prefeito Airton Garcia. É possível que o Ministério Público entre no caso.

Discussão

Após as recentes trapalhadas promovidas pela Secretaria da Educação, integrantes da alta cúpula do governo fizeram reuniões no final de semana para discutir os rumos da pasta, de acordo com informações.

Sem acordo

Por causa de uma divergência em relação a uma folga mensal, mais de cem guardas municipais rejeitaram o acordo coletivo que vinha sendo debatido com a Prefeitura. Desta forma, a escala será de 5 por 2.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x