Sábado, 22 Setembro 2018  02:56:59

PM estimula denúncias para melhorar combate ao crime

  • Escrito por  Fábio Taconelli

O capitão da Polícia Militar, Paulo Nucci, comandante da 1ª Companhia do 38º Batalhão, pediu a colaboração da sociedade, com o propósito de reduzir os índices da criminalidade em São Carlos. O policial militar conversou com a imprensa na manhã de ontem, 6. A orientação é reforçada, mesmo com uma queda de 45% em roubos, de acordo com a PM. “Se você observar um indivíduo com uma arma dentro de um veículo, com volume na cintura, em atitude suspeita, ligue 190. Muitas pessoas não tomam essa atitude e quando a polícia chega na ocorrência dizem que não ligaram porque não sabiam, ou achavam que isso poderia ser injusto...Peço que as pessoas liguem para o fone 190. Essas ocorrências de averiguação de suspeito têm prioridade para a PM”, reforçou.

Na visão do policial militar, as denúncias telefônicas têm a sua importância na atuação da tropa. “Isso tudo ocorreu com a ajuda da população, hoje temos os programas de Vigilância Solidária e com esse apoio que damos as denúncias aumentam, as pessoas se unem e os bandidos acabam saindo do bairro porque a população está trabalhando junto, precisamos nos unir ainda mais”, considerou.

Roubos

Na entrevista, o capitão Paulo Nucci informou que o índice de roubos caiu 45%. Os roubos e furtos de veículos tiveram queda de 20% na soma de ambas as modalidades. “Com o efetivo defasado que estamos hoje, o aumento do uso de drogas e a atual situação, é uma vitória grande da PM e também da população que mudou seu comportamento e tem se unido à polícia”.

Com relação aos furtos em geral, a queda foi de 14%. O comandante da PM informou que a atividade delegada da PM tem dado um reflexo grande, positivo e fundamental para este indicador. O policial explicou que houve a intensificação de patrulhamento em bares, o que reduziu os assassinatos em 42% nestes locais. “A população de bem eu sempre recomendo aos meus policiais que seja bem tratada, o bandido tem que ser tratado de acordo com a lei, se ele for educado, será tratado de maneira educada quando abordado, se for deselegante receberá a resposta na mesma altura, dentro da lei, mas sempre respeitando a legislação”, observou.

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.