Quinta-feira, 18 Outubro 2018  20:39:05

Vereadores jovens são diplomados em Itirapina

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

Onze adolescentes de escolas públicas de Itirapina foram diplomados e empossados para a oitava edição da Câmara Jovem, durante sessão solene realizada na noite da última quinta-feira (10), e terão a oportunidade de serem vereadores mirins e representar a população.

Na ocasião, os jovens foram até o plenário da Câmara Municipal onde receberam os diplomas. Agora os vereadores mirins apresentarão projetos, requerimentos, indicações e outros trabalhos desenvolvidos por eles durante o mandato.

Com cunho educativo, o plano acaba atraindo o jovem aluno para a política e ao longo dos últimos anos, o nível dos projetos dos adolescentes que participam melhorou muito.

Os jovens agora poderão vivenciar a experiência de serem vereadores e ter a oportunidade de colocar na prática aquilo que muitas vezes não conhecem de perto.

A Câmara Jovem é formada por alunos de escolas municipais, por meio da apresentação de uma redação. Os estudantes elaboram os projetos e uma comissão de vereadores da Câmara Municipal analisa essas ideias e escolhem os onze melhores, quais são empossados e ganham o título de vereadores jovens.

Este ano a Câmara Jovem teve um fato curioso, dos noves vereadores mirins, dez são meninas e apenas um é menino. “Nas escolhas das redações, algo nos surpreendeu, acabaram sendo eleitas nove meninas e apenas um menino, isso mostra que desde cedo as mulheres estão se interessando mais pela política”, observou o presidente da Casa de Leis, Fábio Belarmino da Silva (PR), o Fábio Piloto.

Os vereadores jovens podem usar a tribuna da mesma maneira que os vereadores eleitos pela população. Durante a sessão, o projeto é apresentado, discutido e votado, em seguida, os mesmos são preparados para serem entregues ao Poder Executivo.

Os adolescentes ganharam ainda um glossário com termos utilizados no cotidiano do Legislativo.

O projeto de resolução, de autoria do ex-vereador Marcelo Mesquita (PTB), foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal, visando a preparação do jovem para a vida política e pública e também mira a elaboração de projetos e a desenvoltura do jovem diante do público.

Fábio Piloto também foi eleito o presidente da Câmara mais jovem de Itirapina e acredita que é importante este trabalho com os adolescentes, principalmente a integração entre os estudantes e o Poder Legislativo. “Agradeço ao ex-vereador Marcelo Mesquita que teve a ideia de implantar este programa em Itirapina em 2007 e ao ex-vereador Félix Henrique de Oliveira (PR) que foi o responsável por colocá-lo em prática em 2009. Infelizmente, não só em Itirapina, mas em várias cidades do país, o desinteresse pela política é grande. Nesse sentido, a Câmara Jovem estimula os estudantes a se interessarem pelos aspectos políticos da sua própria cidade", ressaltou.

Desde a sua criação em 2007, mais de 70 jovens, entre 13 e 17 anos, participaram das atividades. A cada edição, várias proposições, que podem ser: projeto de lei, projeto de resolução, requerimento, indicação ou moção, foram apresentadas e aprovadas pelos estudantes. "Somente nas últimas sete edições, mais de 70 estudantes já participaram das atividades deste projeto que os incentiva a conhecerem melhor como é a rotina de um vereador na prática. Que os demais adolescentes da cidade possam ver estes jovens e possam se animar a participar. Quando eu assumi a presidência da Câmara no ano passado, eu decidi ampliar as ações deste projeto. Foi organizado uma visita destes estudantes na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo e as atividades na Câmara de Itirapina foram divididas em duas sessões, sendo uma exclusiva para a diplomação, como está acontecendo hoje, e outra para a apresentação das proposituras. Neste ano nós pretendemos repetir esta experiência que foi muito positiva", disse Fábio.

Segundo levantamento feito na Câmara de Itirapina, dois projetos foram escolhidos por vereadores em exercício e se tornaram leis municipais em Itirapina. A lei nº 2.639 de 29 de agosto de 2013 é de autoria do ex-vereador Félix e foi sugerida pelo vereador jovem Fabrício Henrique de Oliveira. O município também conta com a lei nº2. 733 de 28 de maio de 2015 do vereador Valdeck da Silva Ribeiro (PTB) que foi recomendada pela vereadora jovem Giulia Zenita Cavaleiro Vieira.

Os deputados federal Lobbe Neto (PSDB-SP) e estadual Aldo Demarchi (DEM) estiveram presentes a solenidade.

 

Ampliação e Visita

 

Como no ano passado, em 2018 serão realizadas duas sessões ordinárias, sendo uma em cada semestre, além de ser em um horário onde outros alunos possam comparecer. “Se fizerem duas sessões os jovens vereadores terão mais conhecimento e ampliarão seus conhecimentos em relação aos trabalhos realizados e efetuados por um vereador. Quem sabe assim, alguns possam sair desse projeto e tomar gosto pelo cenário politico e desde cedo engajar-se na politica local. Precisamos sempre estimular os jovens a participarem da vida política para que possam exercer na prática a cidadania”, destacou Fábio Piloto.

Os vereadores mirins também terão a oportunidade de conhecer a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

 

Adolescentes que participam da Câmara Jovem

Ana Karolina Gonçalves

Ingrid Araújo da Silva

Emilly Regina Ramos

Mikeyla Fernanda da Silva

Leonarda Silva Costa

Dara Andrade Egydio

Verônica Aparecida Oliveira da Silva

Stefani Vitoria da Silva

Maria Eduarda Souza

Fernanda Paula Ribeiro

Wellington Henrique Fermino de Oliveira

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.