Quarta-feira, 22 Novembro 2017  19:59:51

O ser humano transpõe limites

  • Escrito por  Padre Márcio André Massola Gaido

Uma pedra, uma árvore, são seres plenamente realizados dentro das fronteiras ou limites de sua essência. Quero dizer: não podem dar mais do que dão, não podem ser mais perfeitos do que são. Igualmente um gato, um cachorro. São seres fechados, acabados, “perfeitos” dentro de suas possibilidades. O ser humano não. Originalmente, o ser humano é um “poder-ser”. E por isso é, entre os seres criados, o único que tem capacidade para superar as barreiras de suas limitações. Por outro lado, também, é o único ser capaz de auto-transcendência, de transcendência, de liberdade. Numa palavra, é um ser aberto, capaz de um encontro pessoal com Deus, de um diálogo com seu criador e, consequentemente, de um encontro com seus semelhantes, pois ninguém é uma ilha, precisamos uns dos outros.

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Prefeitura Dengue v1
Prefeitura Dengue v2
Anacã
Bogas
Prefeitura Dengue v3
Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.