Segunda-feira, 23 Julho 2018  05:41:49
Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 952

Toperdos 12/12

  • Escrito por 

Vira e mexe...

Infelizmente, cidadãos nada conscientes despejam lixo na rua Bolívia, no bairro Nova Estância. E desse jeito, como manter uma cidade limpa?

Nos trinques

Quem visitou o estádio Luisão ficou impressionado com as mudanças. Ao que tudo indica, um problema crônico está prestes a ser resolvido: as goteiras nas cabines de imprensa.

Nos trinques II

Misturado às fezes das pombas, o pessoal que fazia a cobertura de eventos como a Copa São Paulo, reclamava – em rede nacional – das condições das cabines. Era uma vergonha para a cidade.

Copa SP

O gramado do estádio Luisão também passou por reforma; agora, faltam as vistorias do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. A coluna detesta dar o braço a torcer, mas o secretário de Esportes, Edson Ferraz, promove um bom trabalho.

Chabu?

Conforme acordo na Justiça Federal, a Câmara deve apreciar um projeto de lei sobre a questão da Casa de Saúde e Maternidade São Carlos na sessão desta terça-feira, 12. O problema é o texto: num dos pontos diz que a Prefeitura, em algum momento da história, pode meter o bedelho nas decisões do futuro dono.

Chabu? II

Oras, bolas! O leilão do prédio da Casa de Saúde foi legítimo. Pra que complicar! Aquele espaço será um importante gerador de emprego e renda ao município.

Notícia

As informações recebidas pela coluna dão conta que a Prefeitura conquistou R$ 4,1 milhões do Ministério da Saúde para empregar na atenção básica. Acorda, Prefeitura! Isso é notícia boa, que merece ampla divulgação.

Reunião

Importantes empresários se comunicavam nos altos de Vila Nery, na semana passada. Sem dúvida, eles debatiam o cultivo de orquídeas e novas estratégias para jogarem gamão.

Recape

Sobre o recape das ruas do Aracy, a Comissão de Licitação decidiu desclassificar as três primeiras propostas por considerar os valores inexequíveis, considerando vencedora do certame a empresa Datec. Agora, os demais concorrentes terão cinco dias para interpor recursos contra a decisão. Valor: R$ 3 milhões.

Reflexão

A renomada pesquisadora Yvonne Mascarenhas faz uma importante reflexão sobre os cortes de recursos para a pesquisa. Para ela, as poucas verbas e a redução na oferta de bolsas científicas poderão esmorecer os projetos científicos e o futuro da ciência nacional.

Previsão

A previsão da pesquisadora para os próximos anos da ciência é “péssima”, diz Yvonne: “O Governo [Federal] não está tendo visão de (pelo menos) manter os recursos, que já não eram ‘grande coisa’”.

Investimento

Para Yvonne Mascarenhas, só haverá mudança quando se aceitar que fornecer aporte financeiro à ciência e tecnologia é investimento, e não desperdício.

 

 

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.