Quarta-feira, 12 Dezembro 2018  18:17:46

Torpedos 2/03 - Os problemas de São Carlos

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

Calamidade

Ruas do bairro Santa Felícia, em São Carlos. Em estado de calamidade pública. Mato e buracos não faltam. O que falta é compromisso do alcaide. Por sinal, o único compromisso do senhor Airton Garcia, faça chuva ou faça sol, é tomar um aperitivo, um ‘cinzaninho’ no Bar do Baixinho. E assim caminha a mediocridade de uma administração.

Cuida de quem?

O slogan da campanha de Airton Garcia (PSB) era: “eu amo, eu cuido!”. A população percebe bem o quanto o alcaide ‘ama e cuida’. Isso foi mais uma trucagem de marketing – ou se preferir, estelionato eleitoral.

Desabafo

Outro dia, o vereador Roselei Françoso (Rede) escreveu, em sua rede social, que era o momento de tomar uma decisão. Muitos interpretaram, inclusive esta coluna, que o nobre parlamentar decidiu ingressar na Secretaria de Educação.

Consulta

A coluna consultou o parlamentar. Na verdade, a Rede Sustentabilidade segue a forçar a barra para o político disputar uma vaga à assembleia legislativa.

No Paço...

O vice-prefeito Giuliano Cardinali (PSD) foi atacado na última sessão da Câmara. Parlamentares como Malabim (PTB) pedem uma participação mais efetiva do político na discussão das crises enfrentadas pela administração.

Leitura

No Paço Municipal, fizeram a seguinte leitura. O ataque ocorre porque Cardinali é pré-candidato a deputado estadual, logo um concorrente de Julio Cesar (DEM), o presidente da Câmara. E os ataques partirão justamente de quem apoiar a candidatura do vereador. Será? Vamos aguardar.

Opinião

Antônio Walter disse ontem, na DBC FM. “Airton Garcia deu um tiro no pé quando interveio no transporte público”. Na opinião do jornalista, o alcaide agiu equivocadamente, pois não sabia em que condições assumiria o transporte.

Opinião II

Ainda de acordo com Antônio Walter, o promotor agiu corretamente ao pedir a transparência na gestão da empresa Suzantur, hoje municipalizada. Um dos pedidos da Justiça é a participação de um contador concursado na gestão do fluxo de caixa. E o que fizeram? Trouxeram um cidadão alheio ao processo. Não é funcionário de carreira.   

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.