Terça-feira, 25 Setembro 2018  15:31:18

Torpedos 11/04 - A vergonha da Câmara Municipal

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

‘Vuco-vuco’

Na segunda etapa, a sessão da Câmara deu aquela animada. E a CPI do Transporte foi a causa. Primeiro, Sérgio Rocha (PTB) foi o quinto indicado da Comissão Parlamentar. Depois, desistiu.

‘Vuco-vuco’ II

Depois, houve um alvoroço entre aqueles que estão no governo e os que querem a CPI. Houve uma discordância entre o parlamento. O Regimento Interno, revisto há pouco tempo por sinal, demonstrou uma falha. Não ficou claro se há a possibilidade de quatro vereadores ou cinco, conforme o previsto.

Bravo

Dimitri Sean (PDT) classificou a situação como vexatória. “Saímos do acordo de pauta com cinco vereadores e no corredor, um desistiu”. No caso é o parlamentar Sérgio Rocha (PDT).

Ácido

Dimitri Sean (PDT) foi incisivo. Disse que alguns parlamentares estão ‘debaixo da saia’ do prefeito e alguns deles possuem ‘cargos e benesses’ no Poder. A fala é polêmica. Ao fundo, Chico Loco (PSB) cobrou: ele queria que Dimitri deixasse claro quem são os detentores de benesses. “Eu não sou”, dizia Chico Loco.

Justificativa

Incipiente foi a justificativa do vereador Gustavo Pozzi (PR) sobre a não participação na CPI do Transporte. Disse que já possui muitas atribuições – na carreira profissional e na vereança. Ora, vereador, ‘não aguenta, bebe leite’.

Será?

O vereador Leandro Guerreiro (PSB) disse que há alguns integrantes do governo Airton que estão tramando a volta das discussões sobre a privatização do SAAE. Será?

Compromisso

Airton Garcia usou como bandeira de campanha a defesa da manutenção da autarquia da Prefeitura. Se bem que o prefeito é cercado de pessoas que estão pouco se lixando para a cidade.

Reflexão

Vamos sacolejar os neurônios? Com uma cidade suja, há Clima pra Festa?

Desprezo

O vereador Azuaite França (PPS) levantou uma questão que nunca foi tratada no plenário da Câmara. O número de pedintes, vendedores de gominhas e outras bugigangas cresce a cada dia na cidade. E o Serviço Social peca ao não identificar as necessidades dessas pessoas que têm todo o direito de trabalhar.

Travado

Funcionários de carreira da Procuradoria Jurídica guardam a seguinte impressão. Uma revoada de gafanhotos passou pelo departamento em função da incompetência do antigo chefe. Projetos de empreendimentos imobiliários, que necessitam da aprovação do jurídico, estão emperrados no Departamento. Que lástima pra cidade...

Avalie este item
(1 Votar)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.