Quarta-feira, 20 Junho 2018  03:30:25

Torpedos 25/04

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

Meu coração amanheceu...

Ontem, foi aniversário do estimado Juquita, da Rádio Intersom FM. Mas o que queremos relatar neste Torpedos é a fala infeliz do vereador Chico Loco (PSB), que num ato de insanidade mental, pediu ao nobre Juquita comprar a Rádio São Carlos AM e ‘tocar’ fogo.

... pegando fogo!

A fala deprimente do parlamentar não saiu no rádio, mas foi captada na live do Facebook, durante o Intersom Debates. Este é mais um episódio envolvendo o mandato pífio e omisso do nobre edil, que vira as costas para a população. Pra refrescar a mente do Loco, a UPA Santa Felícia já está fechada há mais de um ano e o parlamentar, até hoje, não moveu uma palha em prol da reabertura.

... fogo!

Como a vida é engraçada. Como um vereador pode cobrar ética do seu par, se vai a uma emissora de rádio e incita a violência? Senhor Loco, com que moral o senhor poderá cobrar uma postura ética do vereador Leandro Guerreiro se o senhor demonstra a falta dela?

... fogo!

Chico Loco quer ser deputado federal. Agora, cabe uma reflexão: será que o vereador está com as plenas faculdades mentais para representar o cidadão são-carlense em Brasília? Um cidadão que incita a violência está preparado para exercer a medicina? O Conselho Regional de Medicina precisa exigir um exame psicológico e psiquiátrico deste cidadão. Imagine o risco que este médico pode levar a inúmeras famílias são-carlenses ao promover o ódio.

Marajá

Reza a lenda que Chico Loco frequenta a Câmara apenas em dia de sessão camarária. Será que temos um marajá no Poder Legislativo e não sabemos?

Vá se tratar!

Num gesto de insanidade mental, Chico Loco atenta contra a história do município, que passa pelas ondas da Rádio São Carlos AM, uma emissora que é um patrimônio da cidade e a sexta rádio mais antiga do Brasil, com 78 anos de transmissões. Se foi uma simples brincadeira, no mínimo, fora de mau gosto.

Incrível

O vereador Edson Ferreira (PRB) queria ratear emendas parlamentares com os vereadores Robertinho Mori (PSDB) e Gustavo Pozzi (PR) com o propósito de recuperar a rua Eleutério Malerba, no Jardim Medeiros. Os dois vereadores, daquela região, recusaram a possibilidade.

Reduto

A coluna custa a acreditar que Mori e Pozzi não destinaram o recurso por causa de inveja de Edson Ferreira, que deu a cara a tapa. Caso contrário, essa postura seria uma atitude lastimável, afinal vereador representa uma cidade e não um simples reduto.

Mesmice

Em muitos episódios, as sessões da Câmara ficam na mesmice. As reclamações não mudam. Mato alto, buraco, falta de pavimentação...

Opinião

Voltando a falar do vereador Robertinho Mori (PSDB), ele considera idiotice pintar faixas de pedestres com duas cores (azul e branca). O secretário de Trânsito, Coca Ferraz, não acha

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.