Segunda-feira, 24 Setembro 2018  19:21:32

Torpedos 08/07

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

Bom humor

Nelsinho Pereira esbanja bom humor. Para mostrar um vazamento na Marcolino Lopes Barreto, na Vila Monteiro, o ativista fez uma montagem inteligente do ex-prefeito Altomani (DEM) e de Airton Garcia (PSB), o atual.

Sinal

Ninguém pode negar: apesar de sempre estar envolto em polêmicas, Airton Garcia conquista algumas obras importantes para São Carlos. Mesmo assim, a rejeição do prefeito de São Carlos está nas alturas. A coluna teve acesso a uma pesquisa que mostra: 65% da população repele o prefeito; os índices de excelente, bom e regular alcançam, na soma, 29%.

De arrepiar

Figura sem jaça (procurem no dicionário o significado), Edson Fermiano (PSB) estava pálido durante a negociação com vereadores sobre a retomada das atividades da UPA Santa Felícia. “Vixi, vai dar um troço no ‘véio’ hoje”, exclamou um parlamentar presente ao encontro.

Vísceras

O que não é nada legal é a imprensa presenciar a lavação de roupa suja dos secretários do governo Airton. No encontro de discussão dos rumos da saúde (reabertura da UPA), o primeiro escalão mostrou-se doente. Secretários não se entendem e chegaram a colocar os cargos à disposição, caso a situação não se resolva. Os exemplos? Marcos Palermo (Saúde) e Helena Antunes (Administração).

Cobrança

Lucão Fernandes (MDB) cobrou da Comunicação a organização da agenda do prefeito, que marcou um encontro às 10h de sexta-feira e não apareceu, pois tinha agenda em São Paulo. Ao que consta, a Comunicação é organizada quanto à agenda; quem não é nada organizado... bem, já sabem, né?

Deu na Globo

Deputados estaduais de São Paulo gastaram, em três anos, R$ 15,5 milhões com gráficas, aponta levantamento do SP1, telejornal da TV Globo. O serviço é responsável pela maior parte da verba de gabinete dos parlamentares da Assembleia Legislativa paulista.

Deu na Globo II

Cada um dos 94 deputados pode gastar até R$ 8 mil por mês com serviços gráficos, que incluem jornaizinhos e boletins informativos –uma forma de os parlamentares prestarem conta do próprio trabalho. Os gastos entre 2015 e 2018 foi superior ao valor destinado a alugueis de imóveis e combustível.

Notas

Vinte e cinco notas emitidas para três deputados aparecem em um imóvel na rua das Gralhas, em Marília, no interior de São Paulo. Mas lá não funciona nenhuma gráfica. No endereço fica a casa de Marco Antônio Dávila Alves, que emitiu as notas como microempresa.

Na área

Nos últimos três anos, o deputado Abelardo Camarinha, do PSB, foi o que mais pagou a Marco Antonio Alves: R$ 257 mil reais. Outros R$ 30 mil foram pagos pelo suplente dele, Airton Garcia e por Júnior Aprillanti, também do PSB.

Distância

Diante de tantos escândalos, a população quer distância de política. A coluna viu uma pesquisa que assusta. Para deputado estadual, por exemplo, 26% dos entrevistados não sabem em quem votar. O percentual de nulos e indecisos bate 41%. Para federal, o índice de nulos e indecisos chega a 42%; aqueles que não sabem em quem votar é o mesmo registrado para estadual.

Conseguiu

Carneirinho, o chefe de Gabinete de Airton Garcia, conseguiu prorrogação do contrato com o DNIT para a duplicação da Praça Itália.

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.