Terça-feira, 16 Outubro 2018  07:22:46

Torpedos 08/08

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

Parabéns!

Quem completou 36 anos de sucesso foi a rádio Intersom FM. Gerson Edson Toledo Piza, o Juquita, a filha Maria Elisa e o irmão Marcos Fernandes receberam autoridades, amigos e ouvintes para o tradicional ‘bolinho’. Bolinho é uma forma carinhosa de denominar o quitute, como sempre muito gostoso. Vida profícua a esta emissora que esta incrustrada no gosto do são-carlense e daqueles que passaram profissionalmente pelo prefixo, independente do tempo. A Intersom FM é uma grande escola de rádio. Feliz daquele que teve o prazer de trabalhar por lá.

Silêncio

Airton vai passar por um tratamento renal? O burburinho era fortíssimo nos corredores da Câmara, na tarde de ontem. Silêncio sepulcral na Prefeitura de São Carlos.

De penca

Quer algo muito cruel para o jornalista de São Carlos nesta semana? É falar sobre os nomes dos candidatos a deputado federal. Estão aparecendo aos montes. Ontem, foram mais dois.

De penca II

O comerciante Edson Ricardo, que foi candidato a vice-prefeito pelo Patriota, agora disputará uma cadeira à Assembleia Legislativa. Bia Casale é pré-candidata a deputada federal pelo PSL, de Jair Bolsonaro. E Andrea Oliveira também a federal pelo PSOL.

Aposentadoria

A Prefeitura de São Carlos divulgou, ontem, em Diário Oficial, a relação dos candidatos ao curso de preparação à aposentadoria. São 88 inscritos. O que chamou a atenção foi a situação de uma funcionária. Ela foi admitida em 1977. No dia 1º de agosto, completou 41 anos de Prefeitura. A citada já está aposentada desde 2009, frise-se.

Mais do mesmo

O vereador Rodson Magno (PSDB) chamou a atenção, novamente, para o abandono do Cemitério Nossa Senhora do Carmo. Detalhe: a Prefeitura cantou em prosa e verso que faria uma grande reformulação no velório. Até agora, nada.

Desafio

Leandro Guerreiro (PSB) deixou bem claro, ontem, na sessão da Câmara: não vai apoiar Márcio França ao governo do Estado. Será que o diretório estadual forçará alguma punição ao parlamentar?

Estranho

Robertinho Mori (PSDB) fez um discurso forte na sessão da Câmara. Mas ao final, chamou a atenção uma frase do parlamentar. “Desse jeito, não dá para apoiar esse governo”. Ué, mas ele não é de um partido de oposição ao prefeito Airton Garcia (PSB)?

Eleições

Na sessão realizada na tarde desta terça-feira (7), o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) aprovou as Resoluções 442/2018, 443/2018 e 444/2018, que fixam data para o pleito, estabelecem o calendário eleitoral e dão instruções para a realização de eleições suplementares para os cargos de prefeito e vice-prefeito em Monte Azul Paulista, Rincão e Araras. Nos três municípios, o pleito está previsto para o dia 28/10.

Eleições II

Estarão aptos a votar nas eleições suplementares os eleitores constantes do cadastro eleitoral em situação regular e com domicílio eleitoral no município respectivo até o dia 9 de maio de 2018.

Concorrentes

Quanto aos concorrentes, poderão participar das eleições os partidos políticos que tenham registrado seus estatutos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até seis meses antes do pleito e que, até a data da convenção, tenham constituído órgão de direção no município. O candidato que deu causa à nulidade da eleição não poderá participar do pleito.

Convenções

Nas três cidades, as convenções partidárias deverão ser realizadas entre 14 e 19 de agosto. Já a propaganda eleitoral será permitida a partir de 23 de agosto.

Entenda os casos

Nas três cidades, os candidatos das chapas mais votadas nas Eleições 2016 tiveram seus registros de candidatura negados pelo TRE. No caso de Monte Azul Paulista, o Tribunal confirmou a sentença de primeira instância, que cassou os registros de Paulo Sérgio David e Fábio Jeronimo Marques, por abuso de poder político consistente em distribuição gratuita de bens ou benefícios em ano eleitoral.

Rincão

Em relação a Rincão, o Tribunal julgou que Therezinha Ignez Servidoni era inelegível, por ter condenação por improbidade administrativa. Quanto a Araras, o julgamento do TRE manteve decisão de primeiro grau, e Pedro Eliseu Filho foi declarado inelegível devido a condenação por abuso de poder econômico.

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.